Campanha internacional exige a liberdade do preso político Théo El Ghozzi

A- A A+

Canadá

Revolucionários estadunidenses, canadenses, irlandeses, austríacos, alemães e brasileiros realizaram diversas atividades em solidariedade a Théo El Ghozzi, um revolucionário francês que atualmente é preso político. Imagens das ações, especialmente pichações, foram enviadas ao jornal francês Cause du Peuple.

No USA, ações de propaganda e de agitação exigiram a libertação do revolucionário francês em Austin e Houston (Texas). Em Austin, os revolucionários estadunidenses picharam De Austin para a França, combater e resistir! Libertem o Théo!. Em outro muro, escreveram: Transformar as prisões em luminosas trincheiras de combate! Liberdade aoThéo e ao Georges Abdallah!, referindo-se ao comunista árabe preso na França. Em Houston, os maoistas penduraram uma faixa na entrada do Consulado francês, na qual lia-se: Liberdade para Théo! Herói da classe operária!.

Estados Unidos

Estados Unidos

Estados Unidos

No Canadá, em 13 de agosto, militantes do Jovens Socialistas pelo Poder Popular ocuparam, pela manhã, o Consulado francês de Montreal, para exigir a libertação de Théo. Além de fazerem contundentes falas, os ativistas distribuíram panfletos e gritaram palavras de ordem em solidariedade aos “Coletes amarelos”, reprimidos pelo governo de Macron.

No Brasil, como noticiado na página do AND, durante a manifestação da Greve Nacional da Educação que levou dezenas de milhares de pessoas ao Centro do Rio de Janeiro no último dia 13 de agosto, ativistas do Centro Brasileiro de Solidariedade aos Povos (Cebraspo) levantaram cartazes exigindo a liberdade do preso político francês, o militante revolucionário Théo El Ghozzi.

Brasil

Prisão política

Théo foi preso em seu local de trabalho, no dia 22 de julho, em Nantes, na França. Ele foi acusado de pichar a casa de um ex-ministro localizada em Orvault e de participar de protestos contra as mudanças nas leis trabalhistas, em 2016. Theo protesta contra a injustiça de sua prisão por motivos políticos através de uma greve de fome, que começou assim que foi preso, até o dia 4 de agosto, quando suspendeu a greve, atendendo aos pedidos de seus amigos que estavam preocupados com sua saúde. Entretanto, Theo recomeçou sua greve de fome no dia 9.

Áustria

De acordo com o portal Incendiary News, o Estado francês está confiscando suas cartas na prisão e o impedindo de ter acesso a um advogado, apesar de muitos terem se oferecido para o defender. O militante diz que essas medidas repressivas somente fortaleceram a sua determinação.

Os jornalistas também acrescentaram que o grupo francês Jovens Revolucionários planeja fazer uma grande ação antes do final do verão (no hemisfério norte) em resposta a essa injustiça, e convidam a todos apoiadores internacionais a empreenderem ações solidárias em apoio ao Theo e à sua greve de fome.

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja