SP: Grupo de extrema-direita promove ataque contra restaurante palestino

A- A A+

Câmaras flagraram o momento em que extremistas de direita iniciaram o ataque ao restaurante

Um grupo de extrema-direita empreendeu um ataque covarde contra o restaurante palestino Al Janiah, que contrata refugiados, em São Paulo, na madrugada do último dia 1º de setembro. Os militantes fascistas utilizaram facas, bombas de gás lacrimogêneo e sprays de pimenta.

O grupo contou com cinco membros que se aproximaram do portão do restaurante e, no momento oportuno, lançaram a primeira granada e fecharam o estabelecimento. Quando os funcionários e clientes tentaram fugir, foram ameaçados com facas e trancados novamente no local.

Segundo testemunhas e a administração do restaurante, a Polícia Militar não atendeu aos chamados das vítimas.

O local havia sido palco do lançamento de um livro chamado Tornar-se Palestina, da autora chilena Lina Meruane, defendendo a luta pela autodeterminação da nação Palestina, submetida à ocupação colonial sionista.

Em nota, o restaurante se pronunciou: “Agradecemos o apoio que temos recebido de todos os cantos do Brasil. Não vai ser fácil destruir a solidariedade e os espaços democráticos que foram construídos", afirma.

Reginaldo Nasser, fundador e membro do estabelecimento, disse que a motivação do ataque não foi só por motivos xenófobos, mas também porque o bar é conhecido como um local de esquerda.

“O ataque, sem dúvida nenhuma, ocorreu porque somos de esquerda. A xenofobia está mais presente nos grupos de direita. A esquerda sempre esteve alinhada contra a xenofobia. Portanto, não é só xenofobia, é porque somos de esquerda”, afirmou Reginaldo, que também é professor de Relações Internacionais da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP).

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Matheus Magioli Cossa

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Matheus Magioli Cossa
Ana Lúcia Nunes
Matheus Magioli
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira