RJ: Mostra do Filme Marginal sofre censura do Centro Cultural da Justiça Federal

A- A A+

Os filmes censurados: Mente Aberta, Nosso sagrado e Rebento

Nos últimos dias do mês de agosto, o Centro Cultural da Justiça Federal (CCJF), no Rio de Janeiro, comunicou aos organizadores da Mostra do Filme Marginal, que está marcada para 17 de setembro, que três filmes não poderiam ser exibidos: Mente Aberta, Rebento e Nosso Sagrado. Este fato foi denunciado como um ato de censura do governo de Bolsonaro e dos generais contra o que o mesmo considera como conteúdos "inapropriados".

Segundo nota publicada na página Mídia 1508 no dia 27 de agosto, "após duas reuniões, a última no dia 19/08, com a direção do CCJF, os organizadores da Mostra do Filme Marginal cancelaram o evento na instituição. No dia 22 [de agosto], quinta-feira passada, foi publicada uma nota de cancelamento da 3° edição da Mostra no centro cultural, que havia sido aprovada via edital aberto no ano passado, para ocupação do espaço que previa a realização em setembro deste ano, no Rio".

Ainda segundo a Mídia 1508, os filmes Mente aberta (2019) e Rebento (2019) foram censurados "por conterem 'ataques' ao presidente da República". Prossegue a nota:

"Um veicula, no meio do filme, um áudio de Jair Bolsonaro. No outro, aparece ao fim da obra a frase 'repulsa ao presidente'. O outro filme vetado foi 'Nosso sagrado' (2017), o documentário sobre racismo religioso contra as religiões de matriz africana e as peças que, até hoje, estão retidas no Museu da Polícia Civil. O CCJF alegou que o filme teria 'caráter partidário' porque, nos créditos, aparecem nos agradecimentos logotipos de mandatos de políticos que de alguma forma ajudaram na produção – como a a Defensora dos Direitos Humanos e Vereadora, Marielle Franco, assassinada em 2018."

"Ao conversarmos com os organizadores, eles destacaram a posição de não ser subserviente e não ter conciliação com esse tipo de postura, a censura", aponta a nota da Mídia 1508. 

Nota da equipe da Mostra do Filme Marginal

“Nota de cancelamento

Vimos por meio desta nota comunicar o cancelamento da 3° edição no CCJF – Centro Cultural da Justiça Federal.

A Mostra do Filme Marginal foi selecionada em 2018 no edital de ocupação do Centro Cultural da Justiça Federal para a realização da 3° edição em 2019 no Rio de Janeiro. No entanto, após o envio da programação, a instituição nos comunicou sobre a impossibilidade de exibição de três filmes selecionados.

Não concordamos com o entendimento da instituição e nos posicionamos contrário a postura da mesma.

Após diálogo da equipe e contato com os diretores dos filmes, solicitamos uma reunião com a direção do Centro Cultural da Justiça Federal com a participação dos realizadores, por entendemos ser importante garantir o direito aos mesmos, além de tentarmos coletivamente, resolver a questão.

Esgotadas as vias institucionais, os realizadores e a Mostra não concordaram com as motivações apresentadas e não aceitaram a solução sugerida pelo CCJF.

Diante da situação colocada frente aos filmes que não poderiam ser exibidos neste espaço, caracterizando assim uma censura aos mesmos, decidimos cancelar a realização da 3° Edição da Mostra do Filme Marginal, na instituição.

Gostaríamos de informar que a Mostra está confirmada na data, nos outros espaços e cidades. Estamos em busca de um novo local que acolha os três filmes censurados e o restante da programação.

Não é de nossa responsabilidade o conteúdo divulgado pela imprensa corporativa, visto que, desde sua criação, a Mostra do Filme Marginal só mantém diálogo com a mídia independente!

Equipe da Mostra”

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Fausto Arruda

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza