Com medo de greve, general Heleno espiona mobilização na Petrobras

A- A A+

O Gabinete de Segurança Institucional (GSI) do governo de Bolsonaro e dos generais está monitorado as negociações salariais nas empresas estatais. Segundo o jornal do monopólio da imprensa Folha de São Paulo, em texto publicado no dia 14 de setembro, o Palácio do Planalto teme um “efeito cascata de paralisações”, e o titular da pasta, general Augusto Heleno, “voltou as atenções principalmente para a Petrobras”.

A reportagem da Folha aponta ainda que “Heleno pediu a assessores do governo que o mantenham a par das novidades em relação às negociações das categorias” e os informes sejam reportados ao fascista Jair Bolsonaro.

O monopólio da imprensa destaca: “A preocupação de Heleno é que eventuais paralisações afetem a atividade econômica e gerem instabilidade social, impulsionadas não apenas por discussões trabalhistas, mas pelo plano de privatizações do ministro da Economia, Paulo Guedes”.

Parte do golpe militar em marcha

Essa ação de espionagem das mobilizações de trabalhadores contra a privatização é, como temos analisado em nossos Editoriais, parte do golpe militar contrarrevolucionário preventivo atualmente em marcha no país, que tem três tarefas fundamentais.

Uma delas, como apontamos em AND 223, é conjurar o perigo de levante geral das massas através da restrição máxima da liberdade de organização e manifestação das massas, do incremento das leis de criminalização do protesto popular, do endurecimento penal e da escalada da ação violenta dos órgãos de repressão do Estado com a intervenção das Forças Armadas, além da descaracterização e demonização das organizações classistas combativas das massas populares.

Em especial, essa ofensiva contrarrevolucionária tem como meta restabelecer um sistema de espionagem, semelhante ao Serviço Nacional de Informações (SNI) do regime militar, para controlar e atar o movimento sindical e popular.

Foto ilustrativa

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja