PA: Povo Munduruku protesta contra a liberação do garimpo em terras indígenas

A- A A+


Caciques Munduruku juntos a cerca de 200 indígenas protestam na Câmara dos Vereadores de Jacareacanga. Foto: Reprodução/Arquivo Munduruku

Cerca de 200 representantes do povo Munduruku protestaram em frente à Câmara dos Vereadores de Jacareacanga, sudoeste do Pará, contra a liberação dos garimpos e da mineração em sua terras. Os indígenas levavam a mensagem de 140 caciques das aldeias da Terra Indígena Munduruku do Alto Tapajós aos vereadores do município, onde afirmam que os parlamentares não têm o direito em falar em nome do seu povo, e que não aceitarão passivamente essa exploração.

“Estamos aqui manifestando e pedindo socorro, porque os próprios políticos e vereadores estão nos matando, ajudando a poluir nossos rios, dialogando com o governo em nome do nosso povo. Não aceitamos que nenhum vereador fale nem sobre a regularização do garimpo e mineração nas nossas terras e nem sobre o processo de indenização das Itm’ a Wuy jugu (urnas funerárias do povo Munduruku). Nenhum vereador está autorizado em falar em nome do nosso povo Munduruku”, diz um trecho da carta divulgada durante o protesto.

Além da ação em Jacareacanga, no dia 27 de setembro, o movimento Munduruku Ipereg Ayu interrompeu a audiência pública denominada “Mineração: Economia, Meio Ambiente e Sociedade”, que estava sendo realizada na cidade de Itaituba, para protestar contra a legalização da mineração na região. Os indígenas exigiram ainda consulta prévia ao seu povo.

Como a intenção de Bolsonaro e do seu governo de generais é transformar a Amazônia numa grande Serra Pelada, a resistência dos povos indígenas se renova a cada dia.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Fausto Arruda

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza