Coreia do Sul: Estudantes invadem casa do embaixador do USA e protestam contra as tropas em seu país

A- A A+

Diversos estudantes de uma universidade sul-coreana invadiram a casa do embaixador do USA, em Seul, no dia 10 de outubro, para protestar contra a presença de tropas ianques em seu país. Pelo menos 19 manifestantes do grupo foram detidos pela polícia.

O grupo, que se identifica como uma coalizão de estudantes universitários progressistas, publicou fotos em redes sociais, nas quais vários membros usaram escadas para subir sobre um muro em torno da casa do embaixador Harry Harris.

Em um vídeo separado, transmitido do lado de dentro do muro, eles denunciam e protestaram ainda contra a exigência do USA de que seja aumentado em 500% o gasto despendido pela Coreia do Sul para manter os soldados ianques no país, número que chega a 28.500 soldados. Os manifestantes estenderam uma faixa que dizia: Deixe essa terra, Harris.

“Pare de interferir nos assuntos do nosso país”, gritaram eles, seguidos por outros cânticos. “Não precisamos de tropas norte-americanas”, gritavam quando foram expulsos pela polícia. Os estudantes também tentaram invadir a embaixada do USA em Seul, em janeiro passado, antes de serem detidos pela polícia.

Os dois países estão atualmente em conversações sobre como dividir as despesas de manter as tropas ianques. A retórica do imperialismo é que a presença dos soldados são necessárias para “proteger” a Coreia do Sul ante a “ameaça” da Coreia do Norte, porém todos os governantes da Coreia do Norte são claros em afirmar que não têm nenhum interesse em promover ataques ao Sul, mas sim em reunificar o país.

A situação na região é de ocupação militar direta pelo imperialismo na Coreia do Sul desde a Guerra de agressão à Coreia, de 1950 a 1953. O país foi dividido e a região Sul foi despedaçada e usurpada pelos imperialistas.


Estudantes invadem a casa do embaixador do USA na Coréia do Sul. Foto: EPA

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Fausto Arruda

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza