PR: Jovem é forçado pela polícia a ingerir cocaína e morre de overdose

A- A A+

Foto: Reprodução/Redes sociais

Moradores do bairro Tatuquara, em Curitiba, Paraná, denunciaram um caso de violência policial ocorrido no último dia 18 de outubro. De acordo com familiares, o jovem Matheus Gmach, de 16 anos, foi obrigado pela Polícia Militar a ingerir 16 cápsulas de cocaína que estavam em posse dele e de outros dois menores.

Segundo um dos irmãos da vítima, um dos menores que acompanhava Matheus jogou a droga no chão, e os policiais intimaram o jovem a ingerir todas as cápsulas para não ser preso. Após chegar em casa, conforme relato de sua irmã, o adolescente desmaiou e teve uma parada cardíaca. Foi encaminhado a um hospital, onde foi reanimado, mas faleceu no dia seguinte em função de outras sete paradas cardíacas.

Na noite do dia 22, familiares e moradores do bairro se reuniram para protestar contra a truculência policial, prática que já faz parte da rotina dos patrulhamentos da Polícia Militar, principalmente nos bairros mais pobres da capital paranaense. Houve trancamento de uma rua e queima de objetos numa barricada. Diversos cartazes foram exibidos exigindo justiça e questionando o real papel da polícia.

Foto: Reprodução/Redes sociais

A Polícia Militar limitou-se a dizer que abriu um inquérito para investigar e remanejou os policiais para patrulhamento em outras regiões.

PRÁTICA COTIDIANA

Recentemente, grandes protestos ocorreram no bairro Parolin, conforme noticiado pelo AND. As manifestações por conta da execução de quatro jovens pela PM num suposto “confronto” assumiram caráter combativo, com trancamento de ruas e barricadas de pneus em chamas. Segundo a população, as armas encontradas com os jovens teriam sido plantadas pelos policiais para justificar uma suposta troca de tiros que, de acordo com testemunhas e registros de câmeras, não aconteceu.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Fausto Arruda

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza