Guardiões da Floresta sofrem emboscada e líder guajajara é assassinado no Maranhão

A- A A+


Paulino Guajajara. Foto: Sarah Shekner/Survival International

No último dia 2 de novembro, em artigo intitulado Indígenas Guardiões da Floresta foram emboscados na selva maranhense, a página da Rádio Mutirão, no texto assinado por Vito Ribeiro, denunciou que, no dia 01/11, "começaram a chegar áudios e notícias no celular de que indígenas – enquanto caçavam na mata – haviam sofrido uma emboscada de madeireiros ilegais".

Este ataque resultou na morte do indígena Paulo Paulino Guajajara e no ferimento de Laércio Guajajara no interior da Terra Indígena Araribóia, localizada no município de Bom Jesus das Selvas, Maranhão, entre as aldeias Lagoa Comprida e Jenipapo.

A Rádio Mutirão aponta ainda que, na entrevista concedida por Laércio Guajajara à agência Pública, foi confirmada a versão de que os indígenas estavam sozinhos na mata caçando e foram surpreendidos e emboscados pelos madeireiros. Ainda segundo informações obtidas pelo veículo, não há confirmação de que um dos não-indígenas foi baleado e nem de que seu corpo está desaparecido como foi divulgado no dia anterior. "A avaliação inicial da Polícia Militar de Amarante do Maranhão é de que houve uma emboscada, sem indício de confronto", diz a Rádio.

Vito Ribeiro, no mesmo artigo, diz que Paulino e Laércio integram o grupo indígena Guardiões da Floresta. "Este grupo, cansado do abandono do estado e dos órgãos de proteção indígena, começou em 2012 a realizar incursões de monitoramento na mata para proteger seu território da exploração ilegal e defender seus modos e costumes de vida", informa.

"Atualmente diversas Terras Indígenas da Amazônia contam com grupos de guardiões e guardiães da floresta que monitoram seus territórios e comumente expulsam madeireiros e demais empreendimentos ilegais de suas terras", diz Vito.


Guardiões Guajajaras monitoram a chegada de caminhões pelas estradas. Foto: Ueslei Marcelino / Reuters

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Fausto Arruda

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza