RJ: Moradores fecham BR-101 em protesto por morte de moradora durante Operação da PM

A- A A+

Moradores fecham a BR-101 em protesto por morte de moradora. Foto: Reprodução

Moradores do bairro Jardim Catarina, em São Gonçalo, fecharam por volta das 8:30h da manhã, do dia 6 de dezembro, duas pistas da BR-101 na altura Niterói-Manilha. Os manifestantes protestaram contra a operação policial que vitimou uma idosa, no dia anterior. Eles atearam fogo em pneus e exibiram faixas exigindo justiça. A manifestação durou até às 10:30h e paralisou todo o trânsito da Rodovia Federal.

Sandra Gomes Sales, de 60 anos, foi baleada e morta, no dia 5 de dezembro, por volta das 16:30 da tarde, quando ia buscar seu  neto na escola. No momento do crime, acontecia uma operação policial no local e a família afirma que os tiros partiram dos policiais. Os moradores já tinham feito um protesto espontâneo, na própria noite do dia da execução.

No dia 5 de dezembro, o 7° Batalhão da Polícia Militar (Alcântara) realizou uma operação no bairro jardim Catarina, em São Gonçalo, região metropolitana do Rio Janeiro, sob a justificativa tradicional de “combate ao tráfico”, os policias entraram na área conhecida como Comunidade 39 já atirando. Segundo a família, foi neste momento que Sandra, que caminhava pela rua Marco da Costa, para buscar seu neto na escola, foi atingida e morreu no local. Ainda durante a ação, outra pessoa também morreu. Segundo a polícia o homem baleado foi levado para o Hospital Estadual Alberto Torres (Heat), no Colubandê, porém não resistiu aos ferimentos.

Sandra Gomes Sales. Foto: Redes Sociais.

No mesmo dia do crime, por volta das 18:40h, os moradores do bairro queimaram pneus e fecharam Rodovia Amaral Peixoto (RJ-104).

Moradores ateiam fogo em pneus e fecham via contra morte de idosa, em São Gonçalo. Foto: Redes Sociais

Operações diárias levam terror ao povo da Favela

No mesmo dia da morte da idosa, quatro pessoas morreram durante uma operação do Batalhão de Operações Especiais (BOPE), no Morro do Dendê, na Ilha do Governador, zona norte do Rio. Os mortos estavam dentro de um carro, que foi atacado pelos policiais, pelo menos 19 marcas de tiros foram identificadas no veículo, segundo perícia realizada, os peritos ainda não encontraram nenhuma arma no carro. Um dos homens mortos era Diego de Farias Pinto, comediante conhecido nas redes sociais pelo nome de “Bunitinho”. Além dele, foram mortos Josselino de Oliveira Junior, Jorge Tadeu Sampaio (Empresários do comediante, e que estavam com ele no carro) e Sidney Antunes Figueiredo, que estava em uma motocicleta, e também foi atingido pelos policias. Os Policiais alegam que houve um tiroteio no local, porém as circunstâncias do caso ainda estão sendo investigadas.

Foto: Reprodução

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Mário Lúcio de Paula
Ana Lúcia Nunes
Matheus Magioli
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira