BA: Movimento estudantil oportunista aplica golpe na eleição do DCE da Uneb

A- A A+

No dia 4 de dezembro ocorreram as eleições do Diretório Central dos Estudantes (DCE) da Universidade Estadual da Bahia (Uneb), num processo bastante conturbado desde seu início. No Campus I, em Salvador, o Departamento de Ciências da Terra (DCET-I) e o Departamento de Educação (DEDC) tiveram suas votações iniciadas com muitas horas de atraso em relação ao horário previsto das 8h, prejudicando os alunos da manhã interessados no processo. O mesmo ocorreu em outros campis do interior.

Não bastando obstantes circunstâncias, a urna do DEDC-I, sem nenhuma justificativa plausível, foi sumariamente descartada junto com seus 341 votos, sob a alegação de "irregularidades na sua ata". A Comissão Eleitoral do processo estava atrelada à chapa da situação, com integrantes do que há de mais podre hoje no movimento estudantil e que na Bahia cumprem o papel peleguista de camisa de força das lutas servindo exclusivamente à governabilidade da gestão sucateadora da Uneb e da rede estadual de Rui Costa (PT).

A Comissão Eleitoral decretou a vitória da chapa 2, composta pela oportunista União da Juventude Socialista (UJS), pelo Levante Popular da Juventude e demais movimentos por uma diferença de 23 votos em relação à outra chapa.

Cientes que mais do que nunca estão em completa bancarrota, sendo deslegitimados e rechaçados por estudantes de todo país, o oportunismo, não respeitando o processo democrático, aplicou um verdadeiro golpe para poder se perpetuar na gestão do DCE da Uneb.

No dia 5 de dezembro, atendendo a um chamado feito pela chapa 1, estudantes do campus 1 organizaram um ato de repúdio no local onde funciona o DCE exigindo respostas. A comissão eleitoral sabendo previamente da mobilização e temendo a indignação dos estudantes se fez ausente. 


Criada em 1983, a Uneb é mantida pelo Governo do Estado da Bahia. Foto: Reprodução

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Fausto Arruda

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza