Chile: Polícia militar comete mais atos de covardia contra manifestantes; massas reagem (assista aos vídeos)

A- A A+

Policiais agridem manifestantes durante protesto no Chile. Foto: Ivan Alvarado/Reuters

Carabineros (Polícia Militar chilena), por ordens do prefeito da capital Santiago, Felipe Guevara, realizaram mais uma brutal repressão contra manifestantes que se reuniram no dia 20 de dezembro, na Praça da Dignidade, em um dos protestos contra o sistema de exploração e opressão que já duram dois meses.

Os chilenos que participaram dos protestos foram atacados e feridos, enquanto eram perseguidos pelos veículos blindados da repressão que jogavam água e gás lacrimogêneo.

Enquanto isso, um vídeo amplamente divulgado na internet mostra o momento em que, nesse protesto, um dos manifestantes foi esmagado por dois blindados, conhecidos no Chile como Zorrillos. O jovem sofreu uma fratura da pélvis, mas está estável, de acordo com a imprensa local.

Da mesma forma, nas áreas próximas ao Parque Florestal, onde também haviam protestos, os agentes de segurança continuaram a jogar gás lacrimogêneo para dispersar os manifestantes.

O cenário de repressão cada vez mais brutal ocorre depois que o prefeito Guevara ameaçou ter “tolerância zero” com os manifestantes. “Se alguém insistir em ficar, será removido do local pela polícia. Eles usarão todos os meios”, disse o prefeito de Santiago.

Também roda pela internet um vídeo de carabineros assediando e espancando aleatoriamente estudantes que saíam da escola. O local e a data do vídeo não foram especificados.

Entretanto, apesar da brutal repressão policial, as massas têm reagido com os meios que têm acesso. Outro vídeo veiculado na internet mostra a população do bairro Cerro Alegre, de Valparaíso, atirando bombas incendiárias de seus apartamentos contra as forças policiais que se aproximavam.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Fausto Arruda

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza