Água contaminada é fornecida no Rio; ‘autoridades’ dizem que água é ‘potável’

A- A A+

A Companhia Estadual de Água e Esgoto (Cedae) está fornecendo água contaminada para pelo menos nove bairros das zonas norte e oeste do Rio de Janeiro, segundo denunciam os moradores. Os protestos dos moradores começaram no dia 03/01.

“A água está escura, amarelada e barrenta, o sabor também é ruim, não dá nem pra oferecê-la a ninguém e mesmo com filtro o problema não melhora”, reclamou Fernanda, moradora de Paciência, na zona oeste do Rio de Janeiro.

Além de Paciência, moradores de Campo Grande, Ricardo de Albuquerque, Deodoro, Santa Cruz, Guaratiba, Jacarepaguá, Costa Barros e Anchieta também reclamam do problema que se estende já há quatro dias.

O infectologista da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Edmilson Migowski, adverte que a água deste jeito não deve ser bebida e nem usada na preparação de alimentos. Ele afirma que o ideal é que essa água não tenha contato com mucosas, como olhos, bocas e nariz, porque bactérias e vírus podem penetrar por elas. Ele recomentou evitar o contato e banho com essa água.

No dia 7, a água começou a sair um pouco menos turva, em São Cristóvão, na Zona Norte. O morador Jose Amorim notou o problema a partir do dia 4. Além de turva, segundo ele, a água tem gosto de lama.

“Sou do interior e já tive problemas com água lá. É o mesmo gosto agora, gosto de lama”, disse o morador, que tem uma filha de 3 anos que passou mal na noite do dia 6, por causa da água. A família está tendo que comprar água mineral para evitar contato com a que sai da torneira.

A Cedae informou que fez coletas desde o dia 6 de 150 amostras e, num resultado preliminar, as amostras estavam “dentro do padrão de potabilidade”. A Cedae disse em nota que vai continuar coletando amostras no dia 7 e enviando para laboratórios de análises.

O governador Wilson Witzel, responsável pela situação, não se pronunciou sobre o caso.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Fausto Arruda

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza