AM: Trabalhadores protestam contra instalação de mais uma escola militar

A- A A+

Na manhã do dia 7 de janeiro trabalhadores interditaram parcialmente a avenida André Araújo, em frente ao Tribunal de Justiça do Amazonas, com faixas e cartazes criticando a instalação de mais uma escola militar em Manaus. Esse é o terceiro ato realizado em menos de um mês. 

A escola estadual Tiradentes, de acordo com a Secretaria de Educação, está passando por um reordenamento para funcionar como escola militar. Com a transformação da escola, os alunos do bairro serão redistribuídos em 14 escolas de seis bairros diferentes. Atualmente Manaus é a capital brasileira com mais escolas militares.

A professora e dirigente sindical Elma Sampaio denuncia que a comunidade não está sendo ouvida e muitos alunos poderão até deixar de estudar por falta de dinheiro para transporte. “A comunidade tem propostas para solucionar o problema, mas ninguém quer ouvir. A vida dela vai mudar totalmente porque são pessoas de baixa renda que não têm dinheiro para se locomover das suas casas. A escola tem 45 anos de existência no bairro”, afirmou.

A professora da escola estadual Tiradentes, Priscila Jovino, denuncia que não houve discussão nem mesmo com os professores; até agora ninguém sabe onde irá trabalhar. “Eles reuniram com os professores do turno noturno e disseram que vamos para a Escola Major, mas no sistema essa escola não aparece. Continua aparecendo a Escola Tiradentes. Os professores dos outros turnos também não sabem o que vai acontecer. Estamos sem saber para onde ir”, relatou ela.

A trabalhadora Lilian Alves, mãe de um dos alunos, denuncia que a comunidade é contra esse reordenamento. “É uma injustiça o que estão fazendo com os nossos filhos. Para onde eles vão? Eles não podem mexer na Escola Tiradentes, que é uma escola que atende pessoas de baixa renda, que não têm condições para ir em outras escolas. Não estão se importando com as condições dos nossos filhos, é uma escola de 45 anos de existência. E muita das vezes não teremos dinheiro para pagar passagem para eles se deslocarem para outras escolas”, criticou.

Manifestação contra escola militar. Foto: Banco de dados AND

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Mário Lúcio de Paula
Ana Lúcia Nunes
Matheus Magioli
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira