DF: Ato contra o aumento das tarifas de ônibus e metrô reúne estudantes e trabalhadores

A- A A+

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, aumentou o valor da tarifa do transporte público na surdina, avisando com pouquíssima antecedência, no dia 13 de janeiro. A tarifa, que já era uma das maiores do país, subiu de R$ 5 para R$ 5,50. 

De acordo com Sindicato dos Metroviários (SindMetrô/DF), esse aumento visa repassar para o bolso do trabalhador parte do subsídio pago pelo governo às empresas de ônibus, sem com isso afetar os ganhos desses empresários. Ainda segundo o SindMetrô/DF, no início do ano, essas mesmas empresas receberam uma isenção no imposto do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para desconto no diesel dos ônibus do transporte público do DF.

O assalto ao bolso do povo pobre em vantagem dos empresários que lucram com o transporte público é algo cruel em uma cidade marcada pela péssima qualidade do serviço prestado: ônibus lotados, paradas de ônibus sucateadas, horários limitados de linhas que, em sua maioria, circulam até no máximo 23h30 etc. são apenas alguns poucos exemplos da situação à qual o trabalhador é submetido na capital do país. 

O ato

Às 18h do dia 14 de janeiro, o Movimento Passe Livre (MPL) do DF convocou um ato com concentração na Praça do Compromisso, região da Asa Sul, no Plano Piloto. O ato contou também com a presença de sindicatos, movimentos estudantis e diversos grupos autônomos, que partiram em marcha pela W3 Sul (importante via da região central de Brasília) com destino à rodoviária do Plano Piloto, objetivando realizar uma agitação no final do horário de pico, quando esse terminal está cheio de trabalhadores e estudantes retornando para suas casas na periferia da cidade.

Durante parte do trajeto, a Polícia Militar (PM), que rondava os manifestantes desde antes do início do ato, utilizou de spray de pimenta para tentar impedir que o ato fechasse as três faixas da via; houve um pequeno princípio de tumulto, mas logo o ato se uniu e voltou a ocupar todas as faixas da via.

O ato contou com aproximadamente 1 mil pessoas, e, chegando na rodoviária do Plano Piloto, continuou puxando palavras de ordem contra o aumento das passagens, chamando assim a atenção dos trabalhadores que passavam pelo local para a importância de lutar contra o aumento das passagens.

Novos atos e assembleias estão marcados para os próximos dias, e a equipe do Comitê de Apoio ao AND continuará acompanhando toda a mobilização.

Ato contra aumento das tarifas em Brasília conta com a presença de centenas de pessoas. Foto: Comitê de Apoio ao AND - DF

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Matheus Magioli Cossa

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Matheus Magioli Cossa
Ana Lúcia Nunes
Matheus Magioli
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira