RJ: Moradora de São Gonçalo é baleada pela PM de Witzel

Elevin Mariana Claro Barbosa, de 30 anos moradora de São Gonçalo, região metropolitana do Rio de Janeiro, foi baleada nesta quarta dia (29) durante uma operação da Polícia Militar no Bairro Miriambi.

Elevin foi socorrida no Hospital Estadual Alberto Torres (HEAT), no Colubandê e teve alta durante a noite. Ao fim da operação, um rapaz identificado como Wenderson de Souza Correa, de 20 anos foi morto. 

HOSPITAL DA REGIÃO ATENDE EM MÉDIA 2 BALEADOS POR DIA

Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, só neste ano, 49 pessoas foram atendidas depois de serem baleadas em São Gonçalo até o dia 25 de janeiro, uma média de dois feridos por dia. Ocorrências essas que, não por acaso, se concentram nas regiões mais pobres da cidade e revelam contra quem essa a guerra civil reacionária em curso é movida: as classes trabalhadoras. 

Os casos de pessoas atingidas por tiros resultados da guerra civil reacionária contra o povo impulsionada pelo velho Estado começaram logo no início do ano em São Gonçalo. 

Na primeira semana de 2020, dois idosos morreram depois de serem atingidos por disparos em favelas da região.

Adenir Nunes da Conceição, de 60 anos, morreu na comunidade do Salgueiro, um dia antes da idosa Lisete Pereira, de 78 anos, atingida por um tiro no quintal de casa no bairro Arsenal. Sandra Gomes Sales de 61 anos e Maria dos Remédios Vilarinho de Jesus, de 65 anos, ambas no Jardim Catarina, completam a lista dos idosos mortos em São Gonçalo.

Semana passada, a vítima foi o pedreiro Jorge Jose Elias, que foi alvejado com um tiro na perna durante a invasão da PM na comunidade em que morava. Ele foi socorrido mas não resistiu e veio a óbito. A família acusou a PM pelo ocorrido. 

Uma semana antes 8 pessoas foram atingidas por tiros durante a madrugada em dois bairros diferentes, Camarão e Amendoeira. Nos dois casos testemunhas afirmaram ter sido um carro vermelho que passou atirando, duas vítimas morreram.

No dia 14 de janeiro, Paulo Alves Cardoso de 67 anos, levou um tiro no rosto e perdeu a visão de um dos olhos durante uma tentativa de assalto na BR -101, onde 4 dias antes um caminhoneiro também havia sido atingido.

A cidade de São Gonçalo liderou os números dessa guerra civil reacionária contra o povo na região metropolitana do Rio de Janeiro em 2019, com 800 tiroteios registradas pelo aplicativo Fogo Cruzado. A estatística também engloba as cidades de Cachoeiras de Macacu, Itaboraí, Niterói, Rio Bonito e Tanguá.

Elevin é mais uma vítima da guerra contra o povo de Witzel. Foto: Redes Sociais

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin