AL: Aumento da passagem e precarização do transporte gera protesto em Maceió

A- A A+

O ano começou com mobilizações na cidade de Maceió contra o absurdo aumento das passagens de ônibus que passaria de 3,65 para 4,10.  

No dia 6 de Janeiro, cerca de 60 pessoas se reuniram no centro da capital alagoana, onde foi realizada a entrega de panfletos à população e falas denunciando o aumento abusivo e a precariedade do serviço de transporte público na cidade e região metropolitana.

Após a panfletagem, os manifestantes seguiram em marcha pelas principais ruas do centro entoando palavras de ordem e recebendo o apoio da população maceioense. 

A situação do transporte público em Maceió é caótica, com ônibus velhos e quebrados em circulação, além de motoristas e cobradores com salários atrasados. A própria prefeitura admite isso, ao afirmar que as empresas não têm cumprido com suas obrigações licitatórias de renovação da frota e a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) lacrou 49 veículos da empresa Veleiro, uma das responsáveis pelo transporte coletivo na capital, por se tratarem de ônibus velhos, os quais por determinação de lei não deveriam estar circulando. 

Após a manifestação, o Ministério Público de Alagoas embargou o aumento e entrou em processo de negociação com os empresários do transporte público. O prefeito, mirando nas próximas eleições, declarou-se contrário ao aumento, mas as massas não baixarão sua guarda, sabendo que só com a luta pode-se garantir a vitória. 

Empresa Veleiro teve ônibus lacrado após idosa cair quando o assento de um dos seus veículos se soltou, em Maceió (AL). Foto: Ascom SMTT e Redes sociais . 

Dezenas de ônibus sucateados foram lacrados.  Foto: Ascom SMTT e Redes sociais  

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Fausto Arruda

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza