PA: Estudantes realizam ato contra precarização da Universidade do Estado do Pará em Belém.

A- A A+

No dia 28 de fevereiro estudantes dos cursos de saúde da Universidade do Estado do Pará (Uepa), principalmente do curso de medicina realizaram um ato cobrando a contratação de mais professores e acesso a Policlínica Metropolitana para realização de aulas práticas.

Entoando palavras de ordem como: “Não é mole não pra ter saúde tem que ter educação!” “Não dá pra fingir a educação já tá na UTI!” “A reitoria incompetente tirou a policlínica da gente!” os estudantes interditaram parcialmente a avenida Almirante Barroso, uma das principais vias de Belém.

O prédio da Policlínica Metropolitana foi inaugurado em Janeiro de 2020, as obras para sua construção iniciaram há cerca de 10 anos, o custo total da obra foi cerca de R$ 20 milhões. Com mais de 2.500 m2 de área construída, três pavimentos e 52 consultórios para atendimento pelo SUS em mais de 30 especialidades clínicas e cirúrgicas, além de exames e diversos procedimentos ambulatoriais.

O estudante Daniel Marinho do curso de Medicina, denuncia que a falta de professores acontece há muito tempo, além disso os alunos não conseguem ter aulas práticas na Policlínica Metropolitana recentemente inaugurada. "Estamos reivindicando professores, além do acesso à Policlínica Metropolitana, que hoje está no território da Uepa, mas que não permite que os alunos estejam tendo acesso às instalações que foram prometidas à Uepa. Além do fato de que o Ambulatório de Especialidades, que está dentro da Uepa, atualmente está oficialmente interditado. As especialidades médicas que lá atendiam com alunos não estão atendendo. O curso tem 12 semestres, dos quais dez estão com déficit na carga de professores. Essa falta de professores na Uepa já perdura há mais de cinco anos. Já tivemos reunião com o governador. Foi feito um concurso público que somou apenas quatro professores para o curso de Medicina da Uepa. Isso é insuficiente diante das nossas necessidades"

Outro estudante informa que já ocorreram diversas reuniões com a reitoria da Uepa e até mesmo com o governador do Pará, mas até hoje a situação continua a mesma prejudicando os estudantes. “A gente já teve reunião com o reitor, com o governador mas infelizmente até agora a gente não teve nenhuma medida que realmente faça com a gente tenha nosso atendimento adequado, ou seja, beneficiar tantos os estudantes no aprendizado quanto a população no atendimento de qualidade que é o que falta. Então a falta de professores, a falta de um local adequado pra atendimento tá dificultando muito o nosso aprendizado e a saúde de maneira geral da população.”

Estudantes exibiram cartazes exigindo a contratação de mais profissionais. Foto: Divulgação/G1

Os estudantes interditaram parcialmente a avenida Almirante Barroso, uma das principais vias de Belém. Foto: Divulgação/G1

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Fausto Arruda

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza