Rumo à depressão: governo reduz a zero crescimento do PIB

O governo dos generais e do fascista Jair Bolsonaro reduziu a previsão de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 2020. A previsão, no início de março, era de 2,1% de crescimento; agora, a previsão é 0,02%. Essa diminuição drástica, em tão pouco tempo, reflete a profunda crise geral de superprodução que se inicia no mundo.

No final da primeira quinzena de março o governo ultrarreacionário já havia diminuído a previsão de crescimento, que estava em torno de 2,4% e passara, naquele momento, a 2,1%.

Em todo o mundo, a convergência entre a superprodução de capital muito além da capacidade de consumo proporcionada pelos salários obrigatoriamente baixos em todo o mundo e a pandemia do coronavírus, que precipitou a paralisação parcial de produção e da circulação do capital criou a situação atual.

A paralisação, no começo parcial, gera ondas de desemprego, que baixam ainda mais a capacidade de consumo global (já bastante baixa em comparação com a dimensão colossal da produção global) e obriga os capitalistas de todos os países a desacelerar ou mesmo parar a produção, gerando efeito em cadeia no consumo até o debacle geral.

O Brasil, como país capitalismo burocrático, a serviço do imperialismo, com economia agroexportadora e reprimarizada será particularmente afetado.

O ministro da economia Paulo Guedes, é o líder da equipe econômica do governo Bolsonaro/generais. Foto: Banco de Dados AND

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Paula Montenegro
Taís Souza
Rodrigo Duarte Baptista
Victor Benjamin

Ilustração
Paula Montenegro