PB: Estudantes resistem contra suspensão de alimentação e residência estudantil na UFCG

A- A A+

Foto: Reprodução/ Banco de dados

Na manhã do dia 17 de março, considerando a situação de emergência de saúde pública causada pelo novo coronavírus, a Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) resolveu, em reunião com os chefes de setores, suspender uma série de atividades acadêmicas presenciais a partir do dia 18 de março até 12 de abril. No primeiro momento, a decisão não teria incluído os estudantes que dependem dos auxílios moradia, alimentação, transporte, e do Programa de Auxílio ao Ensino de Graduação (Paeg). Porém, isso não se manteve.

No dia 19 de março a UFCG suspendeu todos os auxílios, mantendo o Paeg devido à pressão estudantil, deixando muitos estudantes em situação extremamente precária. Entre as medidas tomadas, está a do retorno imediato dos residentes a seus núcleos familiares, decisão precipitada, pois, até então os estudantes estavam seguros na residência universitária (todos já se encontravam nela há mais de 14 dias, portanto, já cumprido o período mínimo da quarentena) e legalmente tinham o direito de permanecer nela, sem contar que os mesmos sequer foram consultados sobre essa definição.

Aos que moram no estado da Paraíba essa medida não foi tão prejudicial, até porque a UFCG garantiu o transporte até porta da casa de todos, e também pelo fato de que, até aquele momento, não existiam casos confirmados de contágio pelo novo coronavírus neste estado. Já para os estudantes que moram em outros estados, a situação era totalmente outra, ficaram numa situação de risco devido ao número de casos confirmados nos seus estados (especialmente Ceará e Pernambuco) e a UFCG, a princípio, não assegurou transporte aos mesmos, que teriam que se deslocar em meios de transporte público, correndo riscos maiores do que o de permanecerem na residência. Sem falar nos custos financeiros de toda essa movimentação, que tinha ficado a cargo de cada estudante resolver com suas famílias!

Reagindo a essa situação imposta pela reitoria da universidade, os estudantes se reuniram e reivindicaram a extensão do transporte da UFCG para todos, independentemente de seus municípios/estados de origem. Essa reivindicação foi alcançada, o que foi uma vitória da organização estudantil! Porém, os alunos que precisaram se manter nas cidades onde estudam (opção das famílias de alguns, por estarem em condição mais segura quanto ao contágio do coronavírus do que em suas cidades de origem, por exemplo), permaneceram sem nenhum auxílio da UFCG, o que foi denunciado pelos estudantes como um descaso absurdo da instituição.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Matheus Magioli Cossa

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Matheus Magioli Cossa
Ana Lúcia Nunes
Matheus Magioli
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira