RJ: Revoltados, pequenos comerciantes atacam grande loja de departamento

A- A A+

Pequenos comerciantes atacaram a fachada das Lojas Americanas. Foto: Banco de Dados AND

Pequenos comerciantes, enfurecidos, atacaram a fachada da Lojas Americanas no dia 15 de maio, em Madureira, zona norte do Rio de Janeiro. A revolta se dá porque tal monopólio tem permissão do velho Estado para funcionar enquanto os pequenos comércios são punidos e fechados.

Um dos comerciantes, durante a ação, bradou em desespero: "Eu estou passando necessidade! A minha loja tá fechada, e a Lojas Americanas aberta?!". Chutes foram disferidos e objetos arremessados contra a porta de ferro do estabelecimento.

A rua onde fica localizada a loja foi fechada. A estrada do Portela, uma das principais vias da região, foi fechada. Os ônibus mudaram suas rotas na região. O protesto ocorreu à tarde.

A Lojas Americanas é a quarta maior loja varejista do país, cujos proprietários são os bilionários Jorge Paulo Lemann, Marcel Herrmann Telles e Carlos Alberto Sicupira. Eles, que estão entre os 5 mais ricos do Brasil, são donos ainda de nada mais, nada menos que a Inbev (antiga AmBev), GP Investimentos e outros grupos.

Ao todo, esses grandes burgueses têm participação bilionária em negócios que vão do grande comércio, redes privadas de saúde, sistema bancário, passando pela mineração. Com tal poder, eles exercem pressão sobre as “autoridades” e têm o direito de abrir suas grandes lojas.

Enquanto esses magnatas vivem vidas de reis, ancorados no roubo do trabalho de milhões de funcionários que produzem uma enorme riqueza e recebem salários miseráveis, os pequenos proprietários estão amargando a ruína. Antes da pandemia, em 2018, 96,5% das falências decretadas foram pequenas empresas, resultado do alto juro bancário e da concorrência desleal imposta por redes monopolista de varejo, como a Lojas Americanas. Com a pandemia e a consequente quarentena, a falência está cada vez mais ampla.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Victor Costa

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza