Comitê Sanitário em Belém: ‘É preciso levar ao povo a solução aos seus problemas’

A- A A+

No dia 16 de maio foi realizada a primeira atividade do Comitê Sanitário de Defesa Popular de Belém que contou com a participação dos membros do Comitê de Apoio ao AND de Belém e colaboradores. 

A ideia surgiu a partir das criações e ações de diversos comitês sanitários pelo Brasil e, sendo o Pará o mais novo epicentro da pandemia da Covid-19, fez-se urgente o início de um trabalho de proteção, auxílio e incentivo à luta – não somente contra o atual governo de Bolsonaro/generais e sua omissão ao combate do vírus – mas a todo este velho Estado subserviente ao imperialismo, carcomido que se apresenta cada vez mais distante dos interesses do povo.

A atual crise sanitária ratifica a ineficácia do Sistema Único de Saúde (SUS) ante ao caos que expôs não somente os pacientes do novo coronavírus como aos que necessitam de outros tipos de atendimentos e procedimentos, mostrando que não podemos deixar de denunciar a farsa eleitoral, visto que em virtude à desilusão ao reformismo petista no que tange à política nacional, presidencialista, na dormência das lutas sindicais, na ascensão do fascismo, é necessário levar ao povo a solução para seu problema imediato e a propaganda para a solução definitiva: a Revolução.

Por causa deste novo panorama político-econômico, o mais novo Comitê Sanitário de Defesa Popular (CSDP) decidiu distribuir máscaras de proteção pessoal, além dos jornais da imprensa popular e democrática, na periferia do Telégrafo enquanto partida inicial de seu trabalho – que também está em campanha de arrecadação de doações de alimentos, pecúnia, vestimentas em bom estado de conservação, álcool em gel – para aqueles que neste momento estão impedidos de exercer seu trabalho informal, desempregados e debilitados possam vir a ter algum tipo de provimento para seus sustentos diante deste caos pandêmico que vive a humanidade, fruto da dominação imperialista. Estima-se, também, nas tarefas vindouras, a distribuição de folhetos informativos e cadastramentos ao auxílio emergencial para os que ainda não o fizeram por falta de acesso à tecnologia, informações e/ou quaisquer outros impedimentos.

Sendo assim, resistimos, conforme nos foi ensinado pelo grande dirigente revolucionário proletário e timoneiro Mao Tsetung, de que a nossa posição é a do proletariado e das massas populares, que viver não consiste em respirar e sim em fazer, obstinados ao lema de ir do pequeno ao grande, do simples ao complexo tendo na prática o critério da verdade no que concerne a luta de classes.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Fausto Arruda

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza