James Connoly e a resistência contra o imperialismo britânico

A- A A+

James Connoly foi um grande revolucionário socialista irlandês, nascido na cidade de Edimburgo (Escócia) em 5 de junho de 1868. Connoly foi morto aos 47 anos em Dublin, capital da Irlanda, no dia 12 de maio de 1916, executado pelas genocidas forças de repressão e ocupação colonial do imperialismo britânico. Ter liderado o importante Levante da Páscoa de 1916 foi o motivo que o levou a ser covardemente executado pelos imperialistas britânicos.

O camarada Vladimir Lenin, chefe da Revolução Socialista de Outubro de 1917, escreveu alguns textos sobre as lutas de Libertação Nacional, Independência e Autodeterminação dos povos de todo mundo, chegando a abordar especificamente as lutas do povo irlandês para se libertar da opressão e do jugo do imperialismo britânico.

Resgatar o legado do camarada James Connoly é uma tarefa pendente para todos os militantes democratas e revolucionários de nosso país. Já é hora de relembrarmos os exemplos dos corajosos irlandeses que tombaram em luta por soberania, independência nacional e o socialismo, retirando de suas lutas os exemplos de abnegação e desapego revolucionário em prol da libertação do povo, bem como buscar os textos que James Connoly nos deixou.

Em 10 de junho de 1899, o camarada Connoly escreveu um texto intitulado "Monopólio Estatal vs Socialismo", no qual elucida alguns debates ainda atuais e serve para jogar por terra todos os argumentos da "esquerda" oportunista e dos arrivistas direitistas sobre uma sociedade e uma economia socialista. Um pouco desse importante debate pode ser encontrado no texto escrito pelo professor Fausto Arruda, diretor-geral do AND, publicado em janeiro de 2015, intitulado "Não basta ser estatal, o Estado tem que ser do povo!

As guerras de Libertação e Independência Nacional estão intrinsecamente ligadas às lutas do proletariado pelo socialismo e pelo comunismo. Está nas mãos da classe operária, dos camponeses e das demais classes populares revolucionárias a necessidade de se libertar da opressão e do colonialismo imposto pelas diversas frações do imperialismo. A luta pela soberania nacional é uma necessidade das classes revolucionárias, principalmente nos países coloniais e semicoloniais.

“A Irlanda só será livre quando controlar seu próprio destino, do arado às estrelas.” (James Connoly).

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Victor Costa

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza