AC: Povo se reúne e fecha por conta própria aeroporto para se proteger da pandemia

A- A A+


Foto: Saimo Martins

No dia 22/05, moradores da pequena cidade de Santa Rosa do Purus, no interior do Acre, se juntaram e decidiram, por conta própria, fechar o aeroporto da cidade. A razão é impedir que prossiga ocorrendo voos comerciais para bloquear a disseminação do coronavírus na região. 

O município é um dos quatro isolados do estado e já tem dois casos de Covid-19 confirmados; os moradores temem pelos indígenas da região e pela falta de estrutura de saúde.

Os manifestantes alegam que, mesmo com os casos de doença e um decreto que proíbe voos com passageiros, os voos comerciais não foram suspensos.

“Já foram baixados três decretos com essa situação de transporte de passageiros. O decreto diz que os voos continuam, mas somente para transporte de cargas, mas continuam chegando voos com passageiros”, criticou o enfermeiro Mirlan Moura.

O enfermeiro destacou ainda que os dois moradores contaminados com o novo coronavírus tinham viajado para Rio Branco, capital acreana, antes de ficarem doentes. Com isso, ele disse que a população ficou assustada e teme novos casos. De máscaras, faixas, cartazes e distantes uns dos outros, Moura explicou que o movimento também é uma homenagem para as vítimas fatais da doença.

O município confirmou o primeiro caso de Covid-19 no último dia 9: um indígena de 25 anos, que morava em Rio Branco.

Os estados do Norte e do Nordeste, que já enfrentam esgotamento do sistema de saúde frente à pandemia do coronavírus, são os que menos têm leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTI), respiradores e médicos a cada 100 mil habitantes. A realidade, exposta em dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), confirma aspectos históricos da desigualdade social no Brasil. Os números indicam também que mais da metade das UTIs estão na rede privada. O Sistema Único de Saúde responde por pouco mais de 15 mil vagas, entre as quase 32 mil que existem no país.

O levantamento aponta situação crítica em número de profissionais no Amazonas, Acre, Amapá, Maranhão e Pará. Nesses três últimos, o cenário está distante do que preconiza a Organização Mundial da Saúde (100 médicos a cada 100 mil habitantes). No Amapá, a proporção é de 95, no Pará está em 85 e no Maranhão em 80.

Os números apresentados pelo IBGE também confirmam que estão no Norte e no Nordeste os estados com menos acesso a respiradores a cada 100 mil habitantes. As menores proporções de distribuição de aparelhos foram registradas no Acre (16,3), Alagoas (15,2), Maranhão (13,9), Piauí (13,7) e Amapá (10,4).

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Fausto Arruda

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza