USA: Revolucionários e povo exigem punição para policiais que assassinaram trabalhador

A- A A+

Revolucionários estadunidenses protestam contra assassinato de trabalhador em frente ao Departamento de Polícia de Austin, texas. Fonte: Tribune of the People

No dia 16 de maio, revolucionários estadunidenses protestaram contundentemente em frente ao Departamento Policial de Austin (DPA), no Texas, contra o assassinato de um trabalhador de 42 anos, Michael Ramos pela polícia, em 24 de abril. Os jovens já haviam denunciado o crime em protesto junto à membros da comunidade local e a família de Ramos dias após seu assassinato criminoso.

O protesto foi organizado pela Brigada Mike Ramos, organização criada com objetivo de exigir justiça para o jovem assassinado. 

Durante a manifestação os ativistas ergueram uma faixa com a consigna: Justiça para Mike Ramos! Resistir à violência policial!, e entoaram as palavras de ordem: Todos vimos, todos ouvimos, DPA são assassinos! e Mike Ramos, presente na luta!

A manifestação também contou com a participação de dois militantes vestidos com uniformes policiais e máscaras de porcos, representando Christopher Taylor (o agente que atirou em Ramos) e Mitchell Piper (o agente que primeiro desencadeou a situação disparando uma bala “não-letal” contra o trabalhador). Os dois “porcos” foram mantidos em uma gaiola de arame durante a maior parte do protesto e depois submetidos a um julgamento encenado, que terminou com um ativista anunciando, "o povo o considerou culpado, vocês são ambos inimigos do povo, e com este veredicto de culpado vem a justiça do povo", pois foram atirados contra eles ovos cheios de tinta vermelha

A ação dos revolucionários aconteceu após a promotora Margaret Moore e o chefe da DPA, Brian Manley, liberarem as filmagens da câmera da viatura no momento dos disparos que comprova o covarde crime. Prova esta, que um dos assassinos, Christopher Taylor e seus advogados haviam tentado esconder do público. 

Também já havia sido confirmado no dia 11 de maio - cinco dias antes da manifestação - o que todos já sabiam: Ramos não estava na posse de uma arma de fogo no momento de sua morte e não havia cometido nenhum crime, ao contrário do que a polícia havia alegado originalmente para justificar o assassinato.

Ao final do protesto, os presentes marcharam para longe da sede da DPA enquanto entoavam  Christopher Taylor/ Mitchell Piper, culpados de assassinato!

Revolucionários estadunidenses protestam contra assassinato de trabalhador em frente ao Departamento de Polícia de Austin, texas. Fonte: Tribune of the People

Assassinato de Mike Ramos levanta comunidade em protesto

Nos dias 25 e 29 de abril, centenas de moradores da comunidade local de Mike Ramos juntamente com os jovens revolucionários reuniram-se após o assassinato do jovem a fim de realizar protestos de repúdio ao crime e ações em solidariedade à família de Mike.

No dia 29/04, membros da comunidade e ativistas da Brigada Mike Ramos realizaram uma arrecadação de fundos para auxiliar a família do jovem morto. Os participantes percorreram o caminho de ida e volta desde o memorial erguido no local de seu assassinato até o cruzamento de Pleasant Valley e Riverside, fazendo paradas nos principais cruzamentos, nos quais faziam discursos e gritavam palavras de ordem de denúncia, entre as quais: Onde está a arma?  Onde está o crime?  Por que Mike Ramos teve que morrer? e Todos vimos, todos ouvimos, o DPA são assassinos!  Durante todo o trajeto os manifestantes solicitaram doações de pedestres e veículos de passagem, arrecadando ao final mais de 500 dólares em apoio à família Ramos.

Revolucionários carregam faixa onde consta: Apoie a família de Ramos, resista à violência policial!. Fonte: Tribune of the People

Durante o protesto de 25/04, um dia após a morte de Mike, os ativistas revolucionários que já haviam denunciado o papel colaborativo entre ONGs e a polícia, se destacaram diante dos oportunistas presentes, que só se encontravam no local por propósitos eleitoreiros. 

Neste mesmo protesto, os  um funcionário de um canal de comunicação reconhecidamente reacionário (Infowars) foi expulso pelos manifestantes, e a polícia, temerosa de uma revolta ainda maior na comunidade, foi obrigada a recuar à medida que a marcha avançava pelas ruas de Austin.

Crianças do bairro e da região também elaboraram e ergueram cartazes com palavras de ordem como: O DPA matou Mike Ramos.

Revolucionários Estadunidenses entregam panfletos denunciando o assassinato do trabalhador Mike Ramos pela Polícia em Austin, Texas. Fonte: Tribune of the People

Familiares, moradores locais e jovens revolucionários constroem um memorial para Mike Ramos. Fonte: Tribune of the People

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Fausto Arruda

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza