MS: Socorro Popular organiza o povo na produção de sabão para combate à Covid-19 em Dourados

A- A A+

Foto: Comitê de Apoio ao AND de Dourados

Conforme os vários exemplos de Comitê Sanitários conformados pelo país e divulgados pelo jornal A Nova Democracia, militantes populares de Dourados, cidade situada no centro-sul do Mato Grosso do Sul, há 229 Km de Campo Grande, conformaram em conjunto com a comunidade o Comitê Socorro Popular, composto por estudantes, Apoiadores do Comitê de Apoio ao AND e moradores de ocupações urbanas da região.

Frente à calamidade da saúde pública que se agravou com a disseminação do novo Coronavírus, o povo pobre, como praxe em se tratando do velho Estado, foi jogado mais ainda para a miséria e à morte por Bolsonaro, seus generais, o congresso e judiciário corruptos. Muitos dos moradores da cidade que reportaram os primeiros casos de contaminação pela Covid-19 trabalham nas fábricas e usinas da região.  

Dessa forma, o Comitê Socorro Popular iniciou os trabalhos junto à população produzindo sabão de álcool para distribuição entre os moradores, garantindo a estes as mínimas condições para manterem a higienização das mãos e objetos pessoais durante o período pandêmico. 

Uma das moradoras da região dispôs sua máquina de costura para produção de máscaras de proteção e o Comitê conseguiu doações de alimentos. Organizando e trabalhando junto com o povo, foram arrecadados ainda mais de 70 litros de óleo usados para produção de sabão e foi garantido apoio para o conserto da máquina de costura. 

Os militantes constatam que impulsionar as ações dos Comitês Sanitários junto aos moradores e convidá-los para se organizar quebra o imobilismo e assistencialismo, como também, não esperar por ações do velho Estado. 

As visitas à comunidade mostram que, mesmo a população estando em uma área relegada de cuidados básicos como saneamento, uma parte ativa considerável dos moradores está sempre em luta por melhores condições, não para si, mas para a comunidade como um todo. 

Só o povo organizado pode derrotar a pandemia!

Seguem os registros feitos dos trabalhos coletivos na produção de sabão para distribuição à comunidade:

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Matheus Magioli Cossa

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Matheus Magioli Cossa
Ana Lúcia Nunes
Matheus Magioli
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira