Crise mundial gera 40 milhões de desempregados e enriquece ainda mais os bilionários no USA

A- A A+

Em meados do final de maio de 2020, 600 bilionários ianques aumentaram suas fortunas em 434 bilhões de dólares durante a crise geral do imperialismo acompanhada da pandemia da Covid-19. Enquanto isso, quase 40 milhões de trabalhadores perderam seus empregos e a taxa de desemprego está prevista a ultrapassar 16% da massa laboral. 

Também ao final de maio, o USA havia acabado de atingir 100 mil mortes devido à crise sanitária do coronavírus, e o número de infectados atingia 1,7 milhões pessoas.

O patrimônio líquido desses bilionários que lucraram durante esse cenário caótico (entre os quais estão os cinco bilionários mais ricos Jeff Bezos, da Amazon; Bill Gates da Microsoft; Mark Zuckerberg, do Facebook; Warren Buffett e Larry Ellison) aumentou 15% em relação a 15 de março, atingindo um total de 3,3 trilhões de dólares, de acordo com o relatório do Institute for Policy Studies.

Combinadas, as fortunas de Bezos e Zuckerberg cresceram quase 60 bilhões de dólares em apenas 60 dias (1 bilhão de dólares por dia).

A relação de desigualdade não é mera injustiça acidental, mas sim resultado direto da exploração capitalista levada a cabo contra o proletariado e todos os trabalhadores. Especialmente nos momentos de aprofundamento da crise geral do imperialismo, os grandes monopólios financeiros, mais poderosos, se apoderam dos grupos econômicos menores e se tornam ainda mais rico, enquanto a massa operária e trabalhadora, lançada ao desemprego brutalmente, é obrigada a concorrer entre si pelos empregos, jogando o preço da força de trabalho (salário) para baixo, disseminando miséria, fome e caos. Também por isso, as crises, por tornarem as mazelas do imperialismo e suas injustiças ainda mais claras, lançam as massas populares em lutas e aumenta o perigo de Revoluções.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Fausto Arruda

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza