Cartunistas são ameaçados de censura e desafiam governo de Bolsonaro/generais

Cartunistas de todo o país se uniram para defender o cartunista Renato Aroeira e o jornalista Ricardo Noblat, que estão sendo alvos de um inquérito aberto a pedido do Ministro da Justiça, André Mendonça, após a publicação de uma charge de Bolsonaro próximo a uma suástica.

Os cartunistas estão reproduzindo a charge de Aroeira. A reação é uma resposta a ameaça de censura e perseguição por parte do governo Bolsonaro/generais a profissionais artistas e jornalistas que criticam o governo.

A charge original mostra uma cruz vermelha com as pontas pintadas de preto, formando uma suástica e Bolsonaro saindo do local com uma lata de tinta e um pincel na mão e dizendo a frase “Bora invadir outro?”. Na charge também está escrita a frase “crime continuado”.

O Ministro da Justiça ainda pediu que o jornalista Ricardo Noblat também fosse investigado por ter compartilhado a charge na internet. O ministro usou como base o artigo 26 da Lei de Segurança Nacional que diz: “Caluniar ou difamar o Presidente da República, o do Senado Federal, o da Câmara dos Deputados ou o do Supremo Tribunal Federal, imputando-lhes fato definido como crime ou fato ofensivo à reputação”. Lei da época do regime militar fascista que foi mantida mesmo após a “redemocratização”.

Além das republicações das charges foi divulgada no dia 16 de junho uma carta aberta em defesa da liberdade artística e ao direito ao humor, assinada pela Associação dos Cartunistas do Brasil, a Associação dos Quadrinhistas e Caricaturas do Estado de São Paulo, o Instituto Memorial das Artes Gráficas do Brasil e o Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo.

Num trecho da carta está escrito: “A função de toda boa charge é a de através do humor refletir e comentar por meio do desenho os acontecimentos de interesse do cidadão. A charge não é uma criação do nada, mas sim o termômetro do que o povo fala pelas ruas.”

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza