Ex-soldados do Exército ianque lançam campanha de queima de bandeiras ianques contra o imperialismo

A- A A+

Os dizeres “Não há bandeira grande o suficiente que esconda a vergonha de matar pessoas inocentes” pintados em bandeira ianque, queimada em seguida. Foto: Reprodução / Redes Sociais

No dia 4 de julho, data de celebração da independência do Estados Unidos (USA), foi lançada uma campanha de ex-soldados que serviram no Exército ianque e agora se posicionam contra o imperialismo ianque e as atrocidades cometidas por ele em outras nações. A primeira mensagem publicada pela Veterans Destroying Empire (“Veteranos Destruindo Império”) afirma: “Este é um apelo nacional a todos os veteranos anti-imperialistas do USA para queimar uma bandeira [ianque]”.

 As publicações, com fotos de veteranos em seus uniformes incendiando e rasgando bandeiras do imperialismo ianque, trazem relatos pessoais e mensagens de arrependimento enviados por ex-soldados sobre seus crimes de guerra cometidos em nações invadidas e ocupadas pelos ianques e seus lacaios, como o Afeganistão, Iraque e Vietnã, bem como seu compromisso em lutar pela libertação dos povos e contra a injustiça.

 A primeira delas afirma: “À medida que as massas se levantam em todo o país contra o racismo do sistema, o colonialismo, o terror policial e começam a demolir as estátuas e os ícones da supremacia branca e do colonialismo, vamos todos vestir nossos uniformes e queimar um dos símbolos mais importantes do genocídio, da escravidão e do imperialismo: uma bandeira do USA”.

 Outro relato, de um soldado que participou da ocupação imperialista do Iraque, na cidade de Ramadi, em 2005, conta: “Ouvi os gritos das mães enquanto suas famílias eram despedaçadas e comecei a perceber que eu não era um libertador. Quando meus companheiros morreram ao meu redor, comecei a perceber que não passamos de bucha de canhão para o imperialismo. Lutando, matando e morrendo por lucro, recursos e dominação global”.

 “Ao voltar para casa, testemunhei a mesma guerra travada contra as comunidades ao meu redor. O terror policial desatado contra vidas negras. Colonialismo em expansão e a brutal tomada de terras de povos indígenas. Humanos enjaulados em massa. Terras nativas roubadas para construir oleodutos como os do Iraque. Tudo envolto na propaganda e bandeira da ‘liberdade’. E assim, hoje, 15 anos depois de me envolver na guerra criminosa no Iraque, sou solidário com um legado de veteranos e membros dos serviços do USA que deram as costas ao imperialismo ianque”.

“Vamos lutar pela verdadeira liberdade e pela total libertação de todas as pessoas”, afirma um dos relatos enviados para a Veterans Destroying Empire. Foto: Reprodução / Redes Sociais 

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Fausto Arruda

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza