RJ: Camponeses ferem dois pistoleiros em ação de autodefesa e repelem invasão

A- A A+

Dois policiais foram feridos por resistência armada de camponeses, na região de São Matheus, no município de São Pedro da Aldeia, no Rio de Janeiro, no dia 8 de julho. Os policiais, a mando do latifundiário Matheus Canellas, invadiram o acampamento efetuando disparos, porém foram respondidos à altura pelos trabalhadores. Um camponês, Carlos Augusto Gomes, de 58 anos, morreu.

A verdadeira batalha ocorreu quando os policiais, a mando do latifundiário, entraram no acampamento camponês efetuando disparos. Carlos Augusto Gomes, conhecido como “mineiro”, foi atingido por pelo menos dois ferimentos feitos por arma de fogo, um na cabeça e outro no tórax. Dois amigos de “mineiro”, conhecidos como Tião e Russo, ficaram feridos na ação covarde.  

Outro ataque já havia ocorrido contra os camponeses da região. No dia 6 de julho, uma casa construída no local e parte das plantações foram queimadas por paramilitares armados e encapuzados. No início da noite do dia 8, o latifundiário retornou ao local acompanhando dos paramilitares armados, houve então o confronto entre os policiais e os camponeses. O corpo de “mineiro” foi encontrado apenas no dia seguinte ao ataque alvejado por disparos de arma de fogo. 

No dia 11 de julho, a polícia efetuou a prisão do latifundiário Matheus Canellas e mais dois policiais acusados de envolvimento no assassinato do camponês. O latifundiário que encomendou o assassinato dos trabalhadores foi preso em sua residência tentando jogar parte de seu arsenal pela janela do apartamento. No dia 9 de julho os policiais que efetuaram a covardia contra os camponeses também foram presos no hospital que estavam tratando os ferimentos recebidos durante o ataque contra os trabalhadores. 

Foi apreendido com o latifundiário diversas armas e munições. Também encontraram aparelhos de telefonia celular, um capuz (balaclava), um colete, facas e documentos, e um adesivo grande da Polícia Federal. 

Latifúndio tenta roubar área destinada há 15 anos aos camponeses

Há cerca de 15 anos o latifúndio conhecido como “Fazenda Negreiros” foi parcialmente desapropriada pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), e no local foram assentadas cerca de 40 famílias de camponeses. A área que correspondia à fazenda era de 1,3 mil hectares e foram destinados 483 hectares para assentamentos (aproximadamente 35,8% da área total); o latifundiário seguiu com 875 hectares registrados em seu nome. A parcela não desapropriada da fazenda foi ocupada por outros camponeses em 2017. 

Os conflitos decorrentes da disputa pela terra ficaram mais intensos em dezembro de 2019, quando o latifundiário esteve no local e ameaçou as massas ocupantes, inclusive com a derrubada de cercas e a queima de moradias. Segundo informações já está em curso uma nova desapropriação.  

Latifundiário incendeia casas em São Pedro da Aldeia, no RJ no dia 6 de julho. Foto: Banco de dados AND

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Fausto Arruda

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza