Alemanha: Libertando sua fúria, 800 rebelados enfrentam a polícia reacionária alemã

A- A A+


Vidraça quebrada em revolta das massas contra os agentes do Estado reacionário alemão. Foto: Dem Volke Dienen

Durante a madrugada do dia 19 de Julho, as massas entraram em confronto com a polícia reacionária alemã, no centro de Frankfurt. De acordo com o monopólio da mídia e a própria polícia, entre 500 a 800 pessoas tomaram parte no confronto após, alegadamente, os policiais intervirem em uma briga entre pessoas alcoolizadas, os agentes da repressão foram revidados com garrafas de vidro e latas de lixo, além de ter viaturas atacadas, com as massas gritando ACAB (“Todos os policiais são bastardos”, do inglês). Cerca de cinco policiais saíram feridos, com 39 revoltosos presos, todos imigrantes. O chefe da polícia afirmou que nunca havia visto algo tão grandioso e numeroso antes.

Embora a polícia afirme que tal fúria das massas vem apenas por estarem “alcoolizadas e brigando”, tal revolta se da sob o contexto do que imigrantes na Alemanha denunciam ser perseguidos constantemente pela polícia, com sua “revista de cunho racial”, além do estado de emergência e as medidas do Estado reacionário que, utilizando-se da pandemia, é usado para oprimir as massas, principalmente migrantes.

Tal confronto se dá semanas após a noite do dia 23 de junho, onde uma revolta semelhante aconteceu durante à noite, em que centenas de jovens tomaram as ruas e destruíram lojas do monopólio e enfrentaram a polícia reacionária.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Fausto Arruda

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza