PR: Trabalhadores da Renault entram na terceira semana de greve após a demissão de 747 funcionários

A- A A+

Metalúrgicos da Renault de São José dos Pinhais, no Paraná, em greve contra a demissão de 747 trabalhadores em meio à pandemia. Foto: Vanda Morais

Trabalhadores da montadora francesa Renault em São José dos Pinhais (PR) entraram na terceira semana de greve contra a demissão de 747 funcionários decretada em meio à pandemia do coronavírus. Após mais de 15 dias de mobilização, a empresa se recusa a negociar e mantém as demissões mesmo após decisão judicial expedida no dia 5 de agosto que determinou a reintegração de todos os funcionários.

A greve teve início no dia 22 de julho após a rejeição do Plano de Demissão Voluntária (medida criada para forçar o trabalhador a se demitir em troca de pequenos estímulos econômicos) apresentado pela montadora. Foram realizadas assembleias em frente à fábrica e manifestações nas concessionárias da empresa na região, além de piquetes durante todos os turnos de trabalho.

A montadora alega serem as demissões uma necessidade devido a diminuição de suas vendas e necessidade de diminuir os custos de operação de suas fábricas. No entanto, a empresa recebe desde sua instalação diversos incentivos fiscais  para criação de empregos que diminuem seus custos de operação. 

De acordo com a lei 15.426/2007 as empresas que recebem incentivos fiscais no estado do Paraná se comprometem com a “manutenção de nível de emprego e vedação de dispensa”. No entanto, a medida não têm sido aplicada, com a anuência do governador Ratinho Júnior (PSD) que age para retardar as negociações no intuito de desgastar a greve, denunciam os trabalhadores.

SINDICATO DENUNCIA NOVO PLANO DE DEMISSÕES

De acordo com o Sindicato dos Metalúrgicos da Grande Curitiba (SIMEC), a Renault planeja uma nova onda de demissões que atingirá mais de mil funcionários com o objetivo de recontratá-los como funcionários terceirizados, para reduzir seus salários e seus direitos. 

Ainda de acordo com o sindicato, a demissão dos 747 funcionários foi orientada em funcionários com problemas de saúde, alguns inclusive infectados com o coronavírus e com cirurgias e procedimentos médicos agendados.

A montadora da Renault em São José dos Pinhais emprega hoje cerca de sete mil funcionários, que vêm desde os últimos meses sofrendo com ameaças de retiradas de direito e redução de salário em até 25%.

As demissões em massa no setor automotivo vêm ocorrendo em todo o Brasil, como a da montadora Nissan, que demitiu 400 funcionários em sua fábrica em Porto Real (RJ) e da montadora Volvo, que demitiu cerca de 2,7 mil funcionários em Curitiba (PR). 

PICHAÇÕES EM APOIO A GREVE

Durante a greve diversos muros próximos à montadora apareceram pichados com palavras de ordem como Viva a greve dos trabalhadores da Renault! Preparar a Greve Geral de Resistência Nacional! assinadas pelo Comitê em Defesa dos Direitos do Povo.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Fausto Arruda

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza