Balões incendiários da Resistência Palestina causam mais de 60 incêndios em terras ocupadas pelo sionismo

A- A A+


Membros da Resistência na Faixa de Gaza preparam dispositivos incendiários para lançar contra Israel, 10/08/2020. Foto: Abed Rahim Khatib/Flash90

Na semana do dia 10 de agosto, a Resistência Palestina realizou uma intensa ação de lançamento de balões incendiários contra o sul de Israel a partir da Faixa de Gaza, causando estragos nas terras ocupadas pelos colonos sionistas. Apenas no dia 11, foram relatados mais de 60 incêndios segundo os bombeiros israelenses. Em um vídeo que circula na internet, é possível ver israelenses tentando conter o fogo causado pelos dispositivos. 

Essa técnica de atar explosivos a balões e pipas se popularizou entre a Resistência palestina durante os protestos de 2018, principalmente na Grande Marcha do Retorno, iniciada naquele ano. Desde então, quase que diariamente esses dispositivos cruzam a fronteira com Israel e ocasionam milhares de incêndios nas fazendas e propriedades dos colonos, apesar de nunca terem causado vítimas. 

Fontes do Movimento de Resistência Islâmica (Hamas) declararam ao jornal Al-Quds, sob condição de anonimato, que o objetivo das ações era chamar atenção para as consequências que o bloqueio imposto por Israel contra Gaza desde 2007 têm causado no território palestino, em especial nas atuais circunstâncias da pandemia de Covid-19 e a pressionar Israel a fornecer instalações adicionais.

No fim de 2017, o Hamas havia acordado com o sionismo o fornecimento de instalações novas, melhorar o fornecimento de energia elétrica, diminuir as restrições de circulação transfronteiriça, como a entrada de mercadorias, além de permitir uma doação do Catar para famílias pobres de Gaza, que expira este mês. 

Sob o pretexto de “retaliação” a essa ação dos palestinos que não causou vítima alguma, apenas estragos pontuais, o Exército genocida de Israel atacou a Faixa de Gaza com aviões de combate, helicópteros e tanques. No dia 11/08, a passagem de Rafah, que conecta Gaza e o Egito, foi aberta pela primeira vez desde abril: trata-se da única saída (e entrada) do território que não por meio de Israel.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Fausto Arruda

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza