Síria: Em flagrante ataque à soberania, ianques bombardeiam posto militar do governo

A- A A+


Comboio de veículos blindados do USA patrulham a cidade de Qahtaniyah, no nordeste da Síria, na fronteira com a Turquia, 31/10/2019. Foto: Delil Souleiman / AFP via Getty Images

No dia 17 de agosto, as forças do imperialismo ianque (Estados Unidos, USA) na Síria realizaram pela primeira vez em pelo menos seis meses um ataque mortal contra soldados do governo sírio, hoje sob gerência de Bashar al-Assad, lacaio dos russos. Segundo o Observatório Sírio para os Direitos Humanos, sediado na Inglaterra (vinculado à propaganda de guerra do USA), pelo menos um soldado sírio foi morto no ataque aéreo feito pelas forças do USA, na vila de Tal Dahab, perto da cidade de Qamishli, nordeste do país.

De acordo com informações veiculadas em diversas fontes, como a Arab News e o Middle East Eye, o ataque aconteceu depois de soldados sírios em um posto de controle militar do governo recusarem a ceder passagem para um comboio militar ianque. Eles teriam trocado tiros, forçando as forças da coalizão imperialista no país a recuar, que voltaram cerca de meia hora depois com helicópteros, e então bombardearam o sítio. 

A PUGNA NO NORTE DA SÍRIA 

A região da Síria onde ocorreu o episódio tem sido palco dos principais confrontos mais recentes do país. É nela onde se concentram centenas de soldados ianques, os remanescentes da intervenção imperialista no país que trabalham em conluio com seus lacaios das Forças Democráticas Sírias (FDS), lideradas por curdos sírios, e atualmente controlam os recursos petrolíferos disponíveis. 

Leia mais: Empresa ianque fecha acordo com grupo paramilitar para explorar o petróleo sírio

Além disso, essa mesma região hoje também vive a invasão de tropas da Turquia, impulsionada sobre o território sírio pelo expansionismo reacionário de suas classes dominantes sob o pretexto de combater os curdos sírios. Ao mesmo tempo, o imperialismo russo, que busca consolidar os seus interesses na partilha e controle da Síria através do seu apoio ao governo de Assad, apresenta-se como intermediário e mediador entre a Síria e os turcos, possuindo também tropas no terreno. 

No mesmo dia do bombardeio em Tal Dahab, um veículo militar turco foi atingido por uma explosão durante uma patrulha feita em conjunto entre russos e turcos próximo a Idlib, no noroeste da Síria, possivelmente de um lançador de granada. O ataque foi associado como de autoria dos paramilitares apoiados pelo USA. 

No dia seguinte, em 18/08, duas aeronaves não-tripuladas (drones) pertencentes ao imperialismo ianque foram flagradas caindo em chamas no espaço aéreo sobre a província de Idlib, em imagens que começaram a circular na internet. A princípio, a explicação divulgada foi de que soldados turcos com um sistema portátil de defesa antiaérea haviam abatido pelo menos um drone General Atomics MQ-9 Reaper, de fabricação ianque, ao passo que o USA até o momento não havia feito nenhum comunicado.


Par de drones do USA avistado caindo sobre Idlib, noroeste da Síria, no dia 18/08/2020. Foto: Reprodução Redes Sociais

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Fausto Arruda

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza