USA: Massas se levantam após homem preto ser alvejado pela polícia

A- A A+


Povo se revolta após alvejamento brutal de homem preto em Kenosha, Winsconsin. Foto: Frame de vídeo do Wilwaulkee Journal Sentinel 

Logo após o brutal alvejamento com sete tiros de um trabalhador preto em frente aos seus filhos em Kenosha, Winsconsin, o povo da cidade se levantou em revolta contra tamanha injustiça, enfrentando uma equipe de Armas e Táticas Especiais (Swat, sigla original) destacada para reprimir as massas, que em resposta queimaram carros, containers e lojas da burguesia. Em decorrência disso, um toque de recolher teve de ser declarado durante a noite de domingo para segunda-feira (23-24 de agosto).

Jacob Blake, trabalhador preto e pai de família, foi alvejado com sete tiros nas costas por um policial enquanto tentava apartar uma briga entre duas pessoas. Blake foi baleado em frente aos seus três filhos que estavam no banco de trás do seu carro.

Após o bárbaro crime, os moradores do bairro que se reuniam na cena entraram em confronto imediatamente com a polícia e começaram a marchar nas ruas, dirigindo-se para o Edifício de Segurança Pública do Condado de Kenosha (sede da polícia), que já havia sido bloqueado pelas forças de repressão.

Os manifestantes enfrentaram com bombas de cloro os agentes que usavam equipamentos anti-motim, que incluíam máscaras plásticas faciais e utilizavam escudos e bastões, além de spray de pimenta para atacar as massas. Vários caminhões de lixo e carros foram incendiados pelos trabalhadores enfurecidos, e pichações foram feitas no Tribunal do Condado de Kenosha, cujo primeiro andar foi incendiado.

Agentes em marcha ficaram em fileiras o resto da noite e veículos da Swat permaneceram nas ruas para impedir as massas de atacar os prédios do Estado ianque, mesmo após a declaração de recolher obrigatório durante a noite. Gás lacrimogêneo foi usado para dispersar grupos de pessoas que continuaram a se rebelar madrugada adentro.

De acordo com o pai de Jacob Blake, o homem foi alvejado oito vezes e se encontra paralisado da cintura para baixo.


Jacob Blake e seus três filhos. Fonte: WISN 12 NEWS

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Fausto Arruda

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza