USA: Fascista é morto por manifestante durante protesto em Portland

A- A A+

Manifestantes se reúnem e enfrentam policiais de Portland. Foto: Terray Sylvester/Reuters

No dia 29 de agosto, um fascista membro do grupo Patriot Prayer ("Orador Patriota", de extrema-direita) foi baleado e morto durante enfrentamentos entre apoiadores do presidente ultrarreacionário ianque Donald Trump e as massas de Portland (Oregon), que protestam contra o sistema de exploração e opressão imperialista há mais de quatro meses.

Uma passeata de cerca de 600 veículos dos apoiadores fascistas de Trump e dos que desprezavam a rebelião do povo preto em marcha no país foi confrontada pelos manifestantes rebelados no centro da cidade. A passeata se reuniu no início do dia em um centro comercial próximo e dirigiu para o coração de Portland. Quando chegaram à cidade, os manifestantes os detiveram, bloqueando as ruas e pontes.

Vídeos do local mostraram diversos enfrentamentos, assim como os reacionários atirando balas de paintball nos manifestantes e utilizando spray contra ursos.

Os enfrentamentos aconteceram dias depois que Trump agitou suas bases fascistas na cidade em um discurso na Convenção Nacional Republicana como parte da palavra de ordem de sua campanha de reeleição, "lei e ordem". A passeata marcou o terceiro sábado consecutivo em que os fascistas se reuniram na cidade.

Também, no início da manhã do dia 29, manifestantes incendiaram um prédio da Associação de polícia, local onde frequentemente há protestos. Um acelerador foi usado pelos manifestantes para incendiar um colchão e outros escombros que foram colocados contra a porta do prédio da Associação da Polícia de Portland. Pelo menos um container de lixo também havia sido incendiado numa rua próxima. 

A polícia da cidade, diante da rebelião irreprimível, declarou estado de “motim” (semelhante a um "estado de emergência", estado de desordem) na cidade, permitindo à polícia romper com alguns procedimentos e ter mais liberdade para reprimir. 

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Fausto Arruda

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza