Carlos Bolsonaro é denunciado por desvio de R$ 7 milhões com 'funcionários fantasmas'

A- A A+

O vereador Carlos Bolsonaro, filho do presidente fascista, segundo denúncia e investigação do Ministério Público (MP), gastou R$7 milhões com funcionários fantasmas desde 2001. O dinheiro teria sido pago a 11 funcionários que estão sendo investigados como parte do caso que apura se ele teria cometido peculato, em desvio de dinheiro público. As denúncias constam em um ofício anexado à investigação.

Segundo a denúncia, um dos assessores suspeitos, Guilherme Hudson, que ficou por quase dez anos no gabinete de Carlos, recebeu R$ 1,4 milhões. O MP ainda diz que apenas cinco dos servidores tinham crachá, o que dificultava o controle de quem era de fato funcionário do gabinete e quem agia como servidor fantasma.

O MP abriu dois procedimentos para apurar uso de funcionários fantasmas e a prática de "rachadinha" no gabinete do fascista Carlos Bolsonaro. O órgão se baseou em duas denúncias feitas pela revista do monopólio de imprensa Época, em junho de 2019, que dizia que o filho do presidente empregou sete parentes de Ana Cristina Valle, ex-mulher de Jair Bolsonaro.

Os recursos financeiros não explicados e privilégios que o clã Bolsonaro receberam já são motivos de total e vergonhosa indignação entre setores do povo, sentindo-se traídos pelo falso moralismo dessa gente. Nos anos de carreira parasitária propagando sua política de homenagear policiais assassinos, colocar generais à frente de pastas do governo e inflar seu desejo por um regime militar fascista, o clã já recebeu o equivalente a R$ 105,5 milhões para pagamento de funcionários e assessores, entre eles, obviamente, parentes, amigos e colegas de família.


Foto: Adriano Machado/Reuters

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Fausto Arruda

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza