Turquia: Maoistas realizam ações armadas em honra aos heróis caídos

No final de setembro e início de outubro, o Partido Comunista da Turquia/Marxista-Leninista (TKP/ML)  e o seu Exército de Libertação de Operários e Camponeses (Tikko) realizaram ações armadas como alçamento de faixas de propaganda armada e um ataque com bombas incendiárias a uma sede do "Partido da Justiça e Desenvolvimento" (AKP, sigla em turco), fundado pelo presidente ultrarreacionário da Turquia, Recep Tayyip Erdogan.

No dia 1º de outubro em Istambul, os revolucionários realizaram uma ação contra o escritório da AKP com explosivos feitos à mão, para comemorar a vida dos camaradas Nubar e Rosa. Em suas declarações, os militantes do TKP/ML disseram: "Estamos seguindo o caminho de nossos camaradas mártires nas ruas que eles passaram, nas estradas nas quais eles combateram. Seus braços não foram separados de sua ‘halay’, onde estavam com os trabalhadores, operários, oprimidos. Eles continuam lutando no meio da multidão em greve, na barricada de um bairro da classe operária, em um campus universitário".

Já no final de setembro, no bairro Umraniye de Istambul, foi erguida uma faixa com a frase: Lutaremos como Nubar e Rosa! Vamos ampliar a Linha de Guerra!

Os militantes que comemoraram as vidas de Erol Volkan Ildem (Nubar), membro do Comitê Central do TKP/ML, e da comandante do Tikko Fadime Çakıl (Rosa), que foram imortalizados no bombardeio em Ovacık nos dias 6 e 9 de setembro, afirmaram que sua homenagem seria insistindo na luta e na linha marxista-leninista-maoista.

"Comemoraremos a direção comunista do Nubar, que defendeu a área nas montanhas de Dersim durante a guerra em um período de desespero e frustração, e a Rosa, uma águia das montanhas que comandou na guerra, com o chamado para ampliar a guerra. Glória aos militantes que mantiveram esta luta por 48 anos, e saudações à vontade inabalável herdada do camarada Kaypakkaya", disse uma das declarações na ocasião da morte dos dois comunistas.

Faixa é erguida no bairro Umraniye, em Istambul, com os dizeres Lutaremos como Nubar e Rosa! Vamos ampliar a Linha de Guerra!. Fonte: Tribune of the People.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin