SP: PM agride mulher no vale do Anhangabaú e trabalhadores reagem

A- A A+

Policial militar chuta mulher durante repressão, no centro de São Paulo. Foto: Reprodução twitter

Um policial militar agrediu uma mulher com uma rasteira e um chute, quando esta estava caída no chão, durante uma operação contra vendedores ambulantes no Vale do Anhangabaú, no centro de São Paulo, no dia 7 de outubro.

A Polícia Militar estava dando apoio a uma operação da subprefeitura da Sé contra os trabalhadores ambulantes da rua Formosa. Cansados da truculência e roubo de mercadorias praticado pelos fiscais da prefeitura, guardas e militares, os camelôs apoiados por populares reagiram e protestaram lançando objetos e pedras contra os seus opressores, obrigando estes a bater em retirada.

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), vem há muito tempo imprimindo uma brutal repressão aos trabalhadores ambulantes. Para isso, contratou, em abril de 2019, 1.000 agentes de fiscalização para , segundo ele, "turbinar" o chamado "rapa", que são batidas de surpresa com o objetivo de "apreender" mercadorias dos ambulantes.

Um fato curioso é que o esforço de combate ao trabalhador ambulante, não vem acompanhado de um plano de combate ao desemprego, pois é notório que o número de desempregados (mais de 28, 4 milhões de pessoas no país) tem correlação direta com o número de pessoas que recorrem ao trabalho informal para tentar sobreviver, uma vez que essas pessoas não conseguem empregos formais, muito menos com carteira assinada, e são obrigadas a trabalharem sem direitos trabalhistas e ficando expostas a todo tipo de riscos decorrentes de tal situação.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Victor Costa

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza