MG: Moradores fecham via após suspensão de auxílio pago pela Vale às vítimas de Brumadinho

A- A A+


Moradores protestam contra mineradora Vale do Rio Doce. Foto: Adeilson Andrade

No dia 19 de outubro, dezenas de famílias que sofreram com o crime do rompimento da barragem da Vale, em Brumadinho, estado de Minas Gerais, se uniram e fecharam a estrada conhecida como “Estrada das Carretas”, no bairro Tupanuara, em São Joaquim de Bicas, na Região Metropolitana. Logo pela manhã, a via foi fechada para caminhões e carretas que carregam minério, sendo liberada para os demais veículos. 

De acordo com Thomaz Nédson, que faz parte do Movimento dos Atingidos por Barragem (MAB), em relato a um repórter do site O Tempo, disse "Estamos manifestando pela manutenção do auxílio emergencial, pois o segundo acordo firmado com a empresa, estava previsto o pagamento por mais dez meses, e esse prazo está acabando. No entanto, algumas famílias já foram bloqueadas de receber o pagamento. Além, disso, a Vale não está entregando água mineral a todos os moradores, negando esse direito. Também há a questão da saúde das pessoas, já que o rio foi contaminado", disse Nédson, que mora na Colônia Santa Isabel, em Betim.


Moradores fecham via e impedem veículos da mineradora de passarem. Foto: Cláudia Mourão/TV Globo

Segundo Nédson, no dia 23 de outubro, acontecerá uma audiência na justiça para tratar sobre os novos critérios dos acordos. "Os afetados pela barragem não têm direito à manifestação, e isso é errado. Por isso, estamos fazendo esse protesto para chamar a atenção para a situação das famílias atingidas, não apenas daqui, mas de toda a bacia. Estamos reivindicando que o pagamento do auxílio emergencial seja mantido a todas as famílias afetadas, e que as famílias cujo benefício foi suspenso voltem a recebê-lo", acrescentou. 

Trinca na Barragem B1 da Vale, em Brumadinho. Foto: Danilo Girundi/TV Globo  

Moradores bloquearam rodovia em protesto no dia 16 de outubro

Pelo menos 60 moradores do bairro Parque da Cachoeira, em Brumadinho, fizeram uma manifestação, na manhã do dia 16 de outubro, contra a Vale.

Moradores bloquearam com madeiras, pedras e outros objetos, o trecho da rodovia BR-381 que passa pela cidade.

Juliana Souza de Oliveira, de 24 anos, que participou do protesto contou que os moradores ficariam na rodovia ate que a mineradora se pronunciasse sobre o descaso como povo. “Tem uma barragem rompendo e eles (Vale) não dão nenhuma informação, a sirene toca, todo mundo sai correndo, mas não avisam nada. Vamos continuar aqui hoje e depois até termos uma resposta" . Contou revoltada, ao repórter Caio Silva do site R7.

A jovem denunciou também que a muito tempo a mineradora Vale, não cumpre o pagamento do auxilio “Eu já entrei na Justiça contra a Vale sobre a indenização. Eles não pagam”, Finalizou.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Victor Costa

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza