BA: Criança é morta a tiros enquanto assistia à partida de futebol no Curuzu, Salvador

Railan Santos da Silva foi assassinado quando assistia a uma partida de futebol, após policiais chegarem no local atirando. Foto: Arquivo Pessoal

Na manhã do dia 08 de novembro, uma criança morreu após ser atingida por um disparo no peito durante um tiroteio provocado pela Polícia Militar (PM), no bairro do Curuzu, em Salvador. Railan Santos da Silva, de 7 anos, assistia a uma partida de futebol quando os policiais chegaram ao local já efetuando disparos. A criança chegou a ser levada por moradores para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) San Martin, mas não resistiu aos ferimentos.

Segundo relatos de familiares recolhidos no sepultamento no dia 09/11 pelo Correio 24 horas, Railan não é o primeiro a ter sua vida ceifada por “ignorantes com uma arma na mão”, conforme declarou o irmão da vítima, que preferiu não se identificar. A tia de Railan, Maria Aparecida Alves de Lima, expôs o abuso de poder da PM que já entrou no bairro com claro objetivo de matar: “Ninguém sabia o que estava acontecendo. A polícia entrou atirando. Não foi para o alto, foi para matar”. 

Ainda segundo a tia, os PMs tentaram impedir que moradores prestassem socorro à Railan, mas um morador que não se deixou intimidar pela polícia, levou-o de moto até a UPA San Martin. “Pode atirar nas minhas costas, mas eu vou prestar socorro”, teria dito o morador, de acordo com a tia. Além disso, Maria Aparecida também relatou que os policiais recolheram as cápsulas das balas disparadas no local.

Railan que sempre acompanhava as partidas de futebol do bairro, sonhava em ser jogador. “Como alguém pode dar um tiro nas costas de meu filho? Ele era uma criança inocente. Isso é muita covardia, muita covardia”, lamentou Fernanda Oliveira, mãe de Railan. 

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin