Perseguido por liderar protestos por energia, trabalhador escorraça covardia policial (vídeo)

A- A A+

Policial aponta arma para trabalhador que responde "Não vou levantar a mão, não sou bandido". Foto: Reprodução

Um vídeo difundido na internet flagra o momento em que policiais militares do 4º Batalhão, no município de Santana, 17 km do Macapá, no Amapá, tentam intimidar um morador por seu destacado papel de liderança em manifestações. Não há registro do dia e local exato do ocorrido, mas fica claro se encaixar no contexto da crise de abastecimento atual que assola o estado.

No vídeo, o trabalhador, dono de um pequeno empreendimento, rechaçou a tentativa de intimidação dos policiais, que chegaram já apontando armas para sua cabeça e chamando-o a se render.

“Não vou colocar a mão na cabeça. Eu não sou bandido, não! Vocês já me espancaram lá, eu denunciei vocês na Corregedoria lá! Vou denunciar de novo por ameaça!”, bradou o trabalhador, que voltou a repetir diversas vezes na sua resistência.

Num dado momento, o policial, após ficar acuado diante da valente resistência do morador, revelou o motivo que lhes levavam a perseguir o trabalhador. “Coloca no vídeo também que você está encabeçando as manifestações lá”, disse o policial, revelando a perseguição política por atrás do fato. “Larga essa pistola então, rapaz. Você é um covarde que se esconde atrás dessa farda. Você não é homem, você é um covarde!”, disparou o trabalhador.

Os militares, escorraçados e desmoralizados em sua ação injusta e tirânica, foram obrigados a bater em retirada diante da pressão do povo.

O vídeo, captado e divulgado pelo morador, pode ser visto na íntegra.

O Amapá está convulsionado por ondas de combativas manifestações após ficar de energia elétrica, desde o dia 3 de novembro. Já são mais de dez dias de escandalosa situação de calamidade, a que o velho Estado responde com envio de forças federais de repressão, como o Exército brasileiro.

Revelando o Estado de sítio e a cassação do direito à manifestação na prática, o comandante da PM afirmou, em entrevista: “Vamos estar atuando nos levantamentos dos principais pontos onde terá manifestação e tentar debelar antes que a coisa [manifestação] ocorra”. Todavia, o povo continua seus levantamentos.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Victor Costa

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza