SP: População se revolta e protesta contra execução de jovem por PM

Moradores da comunidade Jardim Vera Cruz, em São Mateus, zona leste de São Paulo, realizaram, no dia 30 de novembro, um ato em protesto contra a execução covarde do jovem Wenny Sabino Costa Martin, de 18 anos, no dia 25 de novembro, durante abordagem feita pela Polícia Militar (PM).

Policiais atiraram balas de borracha e bombas de efeito moral para tentar acabar com a manifestação. As massas revidaram a injusta agressão arremessando garrafas e pedras. As pessoas também ergueram barricadas com pneus queimados em um trecho da avenida Sapopemba. 

Segundo relato de moradores, o rapaz preto foi perseguido pelos PMs e, assustado com a perseguição, ele teria entrado em um beco e ficado encurralado. Neste momento um dos policiais executou o jovem com tiros à queima-roupa e sem dar chance alguma de defesa, sendo que o rapaz estava desarmado. 

Dados recentemente divulgados pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) na nova edição do "Atlas da Violência" mostraram que a maioria das vítimas de homicídio no Brasil são jovens pretos e pobres. O Estudo do Ipea aponta ainda que assassinatos de negros aumentaram 11,5% em dez anos, enquanto os de não negros caiu 12,9% no mesmo período. Em 2018, os negros representaram 75,7% das vítimas de homicídios.


Wenny Sabino Costa Martin, 18, foi baleado e morto em São Mateus, zona leste de São Paulo. Foto: Reprodução do arquivo pessoal

Produtor cinematográfico é executado por policial enquanto tentava separar briga em SP

No dia 29 de novembro, o artista plástico Wellington Copido Benfati, conhecido como NegoVila Madalena, de 40 anos, foi morto pelo sargento da PM Ernest Decco Granaro, de 34 anos, que estava à paisana, após uma discussão, na Vila Madalena, bairro da zona oeste de São Paulo.  

Testemunhas contaram na delegacia que viram quando o sargento atirou no peito de NegoVila, quando ele já estava deitado no chão sem representar qualquer risco ao policial. O homem morreu no local.

No dia 30 de novembro, familiares e amigos do artista plástico fizeram um protesto na região do Beco do Batman, pedindo punição para autor do assassinato. Com faixas e cartazes, eles pediram justiça para NegoVila.

A morte de NegoVila aconteceu pouco mais de dez dias após o assassinato de João Alberto Freitas, também preto, por seguranças de uma loja da rede Carrefour em Porto Alegre. Esses assassinatos covardes contra o povo preto e pobre somam-se a extensa lista de crimes bárbaros cometidos por agentes policiais do Estado brasileiro.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin