PR: Estudantes agitam pela revolução agrária e denunciam crimes do latifúndio

Foto: Alvorada do Povo.

Um grupo de estudantes democráticos denunciaram os recentes ataques ao acampamento Osmir Venuto após o incêndio criminoso ocorrido no último dia 16. Com uma série de materiais, tais como faixas defendendo o acampamento e a Revolução Agrária, um mural com fotos do massacre de Eldorado dos Carajás e da Chacina de Pau D'Arco, panfletos e palavras de ordem, os estudantes mostraram à população a truculência utilizada contra os camponeses que ousam enfrentar o latifúndio, elemento basilar do que há de mais atrasado nesse velho Estado.

Foto: Alvorada do Povo.

Hoje, devido ao aumento das tomadas de terra, da combatividade dos camponeses – que, desprendidos das ilusões oportunistas de “reforma” agrária tutelada pelo velho Estado urgem pela revolução agrária – a reação põe em marcha sua tarefa contrarrevolucionária de conjurar o perigo de revolução. Neste contexto, o acampamento Osmir Venuto foi apenas um dos diversos locais no nosso país que passou recentemente por ataques de pistoleiros a mando do latifúndio, sob a vista grossa do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária - Incra, das forças policiais e demais órgãos estatais que, em verdade, colaboram com a manutenção da semifeudalidade no nosso país.

Foto: Alvorada do Povo.

Compreendendo a necessidade da defesa dos camponeses em luta em todo o país, esse grupo de estudantes difundiu a nota da Comissão Nacional das Ligas de Camponeses Pobres. Prestando solidariedade e levantando a indignação do povo da cidade contra os mandos e desmandos do latifúndio, a manifestação desses estudantes mostra como a universidade ainda pode servir ao povo, mesmo com o fechamento das universidade e escolas e com todo o terrorismo psicológico do oportunismo e da reação com o cacarejo do “fique em casa” como se a luta de classes estivesse de férias.

Convocamos a todos os estudantes, professores, ativistas revolucionários e democratas a também prestarem seu apoio ao campesinato combativo de nosso país!

Foto: Alvorada do Povo.

Foto: Alvorada do Povo.

Viva o acampamento Osmir Venuto!

Viva o Movimento Estudantil combativo!

Viva a Revolução Agrária!

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Paula Montenegro
Taís Souza
Rodrigo Duarte Baptista
Victor Benjamin

Ilustração
Paula Montenegro