RJ: Prefeito de Magé nomeia sete parentes para cargos no governo municipal

Renato Cozzolino (PP). Foto: Julia Passos.

Em menos de uma semana, o prefeito de Magé, Renato Cozzolino (PP), nomeou sete de seus familiares para cargos no governo municipal. Renato é integrante da família que, há aproximadamente 40 anos, domina politicamente o município localizado na Baixada Fluminense. 

A lista dos familiares que ganharam cargos inclui a noiva do prefeito, Lara Adario Torres, que passou a dirigir a pasta de Assistência Social e Direitos Humanos; a irmã, Jamile Cozzolino, que além da vice-prefeitura faturou a Secretaria de Educação e Cultura; o tio, Samyr Hard, gratificado com a Secretaria de Infraestrutura; três primos: Vinícius Cozzolino Abrahão, que assumiu a Secretaria de Governo; Mauro Raphael Cozzolino Nascimento, agraciado com o cargo de novo secretário de Fazenda; e Fernando José Assunção Cozzolino, com a Secretaria de Trabalho, Emprego e Geração de Renda. Até mesmo o cunhado, Felipe Menezes de Souza, angariou o cargo de secretário de Esporte, Turismo, Lazer e Terceira Idade!

O que se desvela por trás da prática de nepotismo descarada do senhor prefeito é o caráter semifeudal do nosso país que se manifesta até mesmo nos centros urbanos supostamente “desenvolvidos”, como o Rio de Janeiro. Em matéria publicada na edição 237 de AND, A república burocrática e a urgência da Revolução Democrática, já se denunciava o latifúndio como sendo a base responsável pela reprodução das relações econômicas semifeudais e que consequentemente, exerce um domínio político de classe. 

Conforme apontado na matéria, “tal dominação é o controle político-militar direto, despótico e caciquista, tipicamente semifeudal, garantido e manifesto pelas tropas de pistoleiros particulares cada vez mais profissionalizadas e militarizadas e pelo correspondente clientelismo político. É a evolução do coronelismo como fenômeno político-social subjacente nunca superado em essência”. 

A partir disso, “os latifundiários obtêm, em cada eleição, a garantia de que o resultado nas urnas seja a eleição daqueles politiqueiros diretamente indicados para os aparelhos das prefeituras, câmaras de vereadores, até o governo federal, Senado, Câmara dos Deputados e mesmo nas altas cúpulas do judiciário. Sendo a base da reprodução do sistema político, tal conteúdo sobrepassa o campo e se reproduz nas cidades, através dos grupos paramilitares e traficantes, cujo idêntico despotismo e clientelismo sobre a massa garante-lhes sua reprodução no aparelho do velho Estado”.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin