AM: Sete pessoas morrem sem oxigênio em Coari, houve protesto; Em Manaus, pacientes fogem de hospitais.

Foto: Portal 18 horas

Na manhã desta terça (19), sete pessoas que estavam internadas no Hospital Regional de Coari foram a óbito por asfixia devido a falta de cilindro de oxigênio no município, o município fica distante 363 km de Manaus. O fato é esclarecido em nota pela prefeitura de Coari, onde responsabiliza o governo do estado pelas mortes.

Na nota, o município afirma que “Desde a semana passada, em torno de 200 cilindros [...] estão retidos pelo patrimônio da SES/AM”. A nota também afirma que na segunda, a Secretaria de Saúde do município e o Hospital Regional haviam entrado em contato com a SES/AM que confirmou o envio de 40 cilindros até as 18 horas, no entanto o avião que transportava a carga aterrissou somente em Tefé, causando um atraso de mais de 10 horas, todavia, como a nota afirma, o Hospital Regional “só tinha até 6 horas de oxigênio”.

 NOTA NA ÍNTEGRA

Após as mortes, moradores e familiares protestaram em frente ao Hospital Regional indignados com o descaso.

Moradores protestam em Coari após morte de pacientes sem oxigênio. Foto: Severo Junior

PACIENTES FOGEM DE UNIDADES DE SAÚDE DIANTE DE CAOS 

Em Manaus, funcionárias de hospitais da cidade narraram que durante as últimas semanas registraram fuga de pacientes.

Segundo enfermeira do Hospital Universitário Getúlio Vargas (HUGV), diante do caos instaurado nas unidades de saúde um paciente não suportou as cenas presenciadas na semana passada e, Arlene de Albuquerque afirma que ele "ficou alucinado vendo tantas coisas. Em questão de horas, algumas pessoas morreram perto dele, e ele ficou com medo e fugiu. Quando chegou em casa, a família tentou internar ele de volta. Ele está com Covid-19 e estava nas alas destinadas a pacientes com a doença. É horrível. Ele não aguentou essa pressão." 

Outra enfermeira, desta vez do Hospital 28 de Agosto, também presenciou cena semelhante. De acordo com ela, que não quis se identificar "ele queria ir embora pra casa. Ele falava que ia fugir porque, se fosse pra morrer, que morresse em casa e não longe da família." Momentos depois o paciente não foi visto mais na unidade, mesmo sem ter alta prevista.

APROFUNDA O CAOS NA SAÚDE NO AMAZONAS E O POVO SE ORGANIZA EM RESPOSTA 

Os hospitais no estado do Amazonas, desde o inicio do ano, entraram em colapso com o aumento dos casos da COVID 19 e a falha no abastecimento de oxigênio.

Em Iranduba, cidade da região metropolitana de Manaus, também houve desabastecimento de oxigênio e desespero de familiares e funcionários. Segundo informações, parentes precisaram ir em busca de amigos para conseguir cilindros de oxigênio para familiares internado em hospital da cidade.

Segundo a AGU, o fato já era de conhecimento do Ministério da Saúde desde o dia 08 de janeiro, no entanto nada foi feito. Com o sistema de saúde colapsado, a população amazonense se organizou em diversas iniciativas, seja na busca por abastecer os cilindros de oxigênio, seja na alimentação dos voluntários e acompanhantes nas portas dos hospitais

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Paula Montenegro
Taís Souza
Rodrigo Duarte Baptista
Victor Benjamin

Ilustração
Paula Montenegro