USA: Familiares e ativistas realizam vigília e ato a jovem latino assassinado pela polícia

Manifestantes denunciam assassinato de Alex Gonzales Jr. em frente ao Departamento de Polícia de Austin. Foto: Tribune of the People.

Nos dias 08 e 09 de janeiro, ativistas e membros da comunidade, juntos da família de Alex Gonzales Jr., jovem latino assassinado pelo Departamento de Polícia de Austin (DPA) no dia 05/01, realizaram vigília e um ato em memória à Gonzales, exigindo justiça e honra ao jovem assassinado.

A primeira vigília realizada por membros da comunidade, no dia 08/01, teve como exigência dos presentes  a demissão do Chefe do DPA, Brian Manley, além de acusarem o mesmo como o assassino de Alex Gonzales. Faixas exigindo justiça popular pela morte de Gonzales também foram vistas na vigília, com palavras de ordem denunciando os assassinados com Austin não confia no DPA! e DPA assassinou Alex enquanto cuidava de seu filho!.

A mãe de Gonzales, Elizabeth Gonzales, afirmou na vigília “Eu sei que assassinaram meu filho, e o povo daqui sabe que assassinaram ele”. Em revolta, ela ainda afirmou para o povo não ter “medo da polícia, não tenha medo de reportar o que você sabe. Eles vão se arrepender”.

Por sua vez, o pai de Gonzales afirmou que seu filho morreu um herói, após ser baleado na cabeça e pensar primeiro em seu filho e na sua parceira, Jessica Arellano, que também havia sido baleada.

Em um dado momento, um dos participantes do evento realizou um discurso, fazendo uma agitação contra a narrativa da DPA, que afirma que Gonzales estava portando uma arma no momento. O participante ainda explicou a necessidade de lutar por uma nova sociedade, onde o proletariado tenha o poder e lute para eliminar toda opressão e exploração, encerrando o discurso com as palavras de ordem Ousar Lutar, Ousar Vencer!, afirma o jornal revolucionário Tribune of the People.

No dia seguinte, no dia 09/01, um ato foi realizado na sede do DPA, onde os manifestantes gritava palavras de ordem como DPA matou outra vez! Organizar e defender!.

Membros da família de Gonzales e da comunidade também participaram do ato em honra a Gonzales.

Durante a semana, pichações denunciando o assassinado de Gonzales e Mike Ramos foram vistos pela cidade de Austin.

Pichações em Austin denunciam o assassinato de Alex Gonzales Jr. Foto: Tribune of the People.

Polícia prossegue com o genocídio do povo pobre

Alex Gonzales Jr. foi assassinado no dia 05/01, poucas quadras de distância de onde Mike Ramos, homem negro assassinado que levou a protestos massivos em Austin, também havia sido assassinado.

Um oficial da polícia, em um veículo não identificado, atirou no carro de Gonzales, fazendo com que ele batesse o carro. Neste momento, outros policiais chegaram ao local, e atiraram no seu carro enquanto Gonzales verificava seu filho. O tiro acertou a parceira de Gonzales, e ele próprio, na sua cabeça, o levando a morte.

O chefe do DPA afirmou que Gonzales apontou uma arma para o policial, sem prova alguma. Uma testemunha, que estava presente no local, afirmou indignada sobre como o monopólio de mídia culpava Gonzales, enquanto exonerava os policiais. “Eu espero que a cidade se revolte”, afirmou a testemunha ao jornal revolucionário Tribune of the People.

 

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin