OS FURA-FILAS (atualizado em 13 de março)

Foto: Banco de dados AND.

Você conhece o FURA-FILA? Ele é encontrado na putrefata sociedade brasileira, nesta mesma que você vive. Nascido em berço de ouro, ele foi educado na cultura feudal de que os ricos podem tudo o tempo todo. E essa é a lógica condutora de toda a sua prática social.

Fruto de uma relação fora dos laços, o Fura-Fila possui o “direito inalienável” de conseguir o que quiser, aonde quiser e na hora que quiser. Ele aprendeu desde a tenra idade, passando incólume às blitz devido sua riqueza que possui e tudo o que tem direito. O Fura-Fila aprendeu cedo as palavras mágicas: “Você sabe com quem está falando?”. 

Porém durante a pandemia, o nosso Fura-Fila teve seu ego vilipendiado.

Sem poder mais valer-se de sua autoridade de araque, tentou passar por cima da recomendação de usar máscara. Resultado: foi multado, insultou o fiscal, teve sua ação filmada, e o Fura-Fila sofreu críticas em rede nacional por mais de um mês a fio.

Acabada sua honra, precisou estampar um semblante triste de uma máscara feita de pano toda vez que fosse sair na rua. Tal fato o impeliu a um pensamento: “se não pode vencê-lo, junte-se a ele”.

E foi assim que conseguiu fixar uma meta para, mesmo em pandemia, manter vivo o seu selo de aristocrata sem fidalguia.

Tomou o telefone e tratou de oferecer muito dinheiro por uma vacina que o livrasse do fardo da máscara. Tentou uma, duas, três vezes e durante muito tempo só ouvia a mesma coisa: “Está em desenvolvimento. Não há tratamento decente!”. Entre uma ligação e outra, Fura-Fila lucrava organizando festas clandestinas em sua ilha paradisíaca.

Fura-Fila, impaciente com as respostas negativas da existência de vacina, ficou tão bravo que inventou um ‘tratamento precoce’: um remédio contra verme.

Tristeza! Foi tornado, mais uma vez, em símbolo de vexame nacional.

Por fim, o Fura-Fila descobriu que a vacina viria. Era a sua chance de permitir que sua verdadeira natureza se expressasse. Pronto! A sua nobre pecha de Fura-Fila pôde novamente ser vista aos olhos de todos.

Fura-Fila, que sabia que a primeira aplicação das poucas doses da vacina de prevenção da Covid-19 era destinada a uns tantos grupos específicos, pôde, enfim, cumprir com sua natureza: furou fila em Manaus, em São Paulo, no Rio de Janeiro.

Se deixarem, ele vai furar fila em todos os 5.570 municípios.

Segurem o Fura-Fila!


(Atualizado pela última vez em 28 de janeiro)

Diversos alertas da aparição do "fura-fila" se viu nas ultimas semanas.

Faremos uma lista, devidamente atualizada, nomeando a cada um destes.

manaus (Amazonas)

A capital do estado do Amazonas, que está afundado no colapso total dos hospitais com o aumento dos casos da Covid-19 e a falha no abastecimento de oxigênio. A Procuradoria Geral da União (PGU) autorizou um inquérito sobre a atuação do general da ativa e ministro da Saúde Eduardo Pazuello. 

Não bastasse o já critico ponto que chegou o estado do Amazonas, no último dia 21/01 a vacinação foi suspensa por 24 horas após serem feitas denúncias de que pessoas foram vacinadas quando não deveriam.

1. SHÁDIA FRAXE (secretária de saúde)

A secretária foi alertada no dia 22/01 pela 1ª Vara Federal Cível do Amazonas que caso persistisse a inconsistência de dados, ocorrerá a intervenção na saúde pública municipal. Para se ter uma pequena noção do nível da desorganização geral e proposital da pasta comandada pela "Fura-Fila" Shádia: inspeções em um hospital constataram que das 3 mil doses de vacinas foram recebidas somente 623. Na decisão da Juíza, consta que: "Claramente faltam no mínimo 788 doses naquele hospital público, que está 24h de portas abertas aos pacientes de Covid".

2. SABÁ REIS (secretário de limpeza pública)

O secretário fura-fila foi um dos primeiros a tomar o imunizante, no dia 19 de janeiro. Em nota, a própria prefeitura saiu em sua defesa, afirmando que Sabá é diabético e necessitou de atendimento médico. Ele, que inclusive foi para São Paulo por ter sido diagnosticado com o coronavírus, não ousou encarar os hospitais públicos superlotados de Manaus.

3. JANE MARA SILVA DE MORAES OLIVEIRA (secretária da mulher)

4. BENTO MARTINS DE SOUZA

A primeira lista de vacinados contra Covid-19 em Manaus contou com a participação ilustre do casal de empresários Bento e Jane. Bento, além de Fura-Fila e imunizado, é também dono de uma das maiores fornecedoras de alimentos para a Secretaria de Estado de Educação (Seeduc). É sócio da empresa Bento Martins de Souza Eireli cujo capital é de R$ 6 milhões.

4. GABRIELLE E ISABELLE KIRK (filhas de empresários)

As gêmeas, filhas do dono de uma das maiores universidades privadas do município de Manaus, publicaram fotos nas redes sociais em que aparecem comemorando por terem sido vacinadas. Graduadas no curso de Medicina, uma delas fora nomeada ela prefeitura na véspera, a outra foi "contratada" no dia da vacinação.

5. DAVID DALLAS (filho de deputado estadual)

O filho do deputado estadual Wanderley Dallas (Solidariedade) é recém-formado em medicina. Assim como uma das irmãs-gêmeas, também foi "contratado" no dia em que teve início a vacinação em Manaus.

Paraíba

6. VERISSINHO ABMAEL (prefeito de pombal)

O prefeito de Pombal, cidade que recebeu somente 282 doses, gravou um vídeo tomando a primeira dose da vacina. Ele, médico obstreta de 66 anos, não atuou em nem um momento na linha de frente contra a Covid-19 e nem fazia parte dos grupos prioritários. O próprio secretário estadual de Saúde, Geraldo Medeiros, disse em entrevista à que o prefeito é um Fura-Fila.

PERNAMBUCO

7. MARIA NADIR FERRO (secretária  de Saúde do município de Jupi)

8. GUILHERME JG (fotógrafo da prefeitura de Jupi)

A secretária e o fotógrafo entrarem na frente dos grupos prioritários da cidade de Pernambuco que recebeu somente 136 doses da vacina.

bahia

9. REGINALDO PRADO (prefeito de Candiba)

O prefeito recebeu uma das únicas 100 doses que o município em que governa recebeu.

Até o dia 08/02, o Ministério Público da Bahia (MP-BA) e a Ouvidoria Geral do Estado registraram 179 denúncias de "fura-filas" em mais de 90 municípios baianos. Salvador aparece em primeiro, com 24 ocorrências. Feira de Santana aparece em segundo, com nove cases. Biritinga e Bom Jesus da Serra aparecem logo em seguida, ambas com sete.

O prefeito da capital Salvador, Bruno Reis (DEM), implorou calma àqueles que reclamam e exigem agilidade na vacinação: "Tem que ter um pouco de paciência. Sei que as pessoas estão enfrentando muito tempo de pandemia (...) mas vamos respeitar os procedimentos", pediu o prefeito.

pará

10. LAURENO LEMOS (antigo diretor administrativo do Hospital Municipal de Castanhal)

O agora ex-diretor recebeu a notícia da sua demissão após perceberem que queria furar fila. O homem de 38 anos fez questão de postar em redes sociais foto tomando a vacina.

ceará

11. GIOVANNI SAMPAIO (vice-prefeito de Juazeiro do Norte) 

O político também recebeu a vacina e o Ministério Público do Ceará instaurou uma apuração das "supostas violações das regras de vacinação por um agente público municipal".

sergipe

12. JÚNIOR DE AMINTAS (prefeito de Itabi)

O político do DEM de 46 anos deu um passo a mais em relação aos demais "Fura-Filas". Ele justificou a sua atitude dizendo que queria "incentivar a população a se vacinar". 

GOIÁS

13. Esposa do secretário de Saúde de Pires do Rio (nome não revelado)

O próprio secretário, Assis Silva Filho, confessou em uma live no Facebook que furou fila para obter uma dose para a esposa. Em sua defesa, confessou o seguinte: "foi com intuito de resguardar e preservar a saúde e a vida da mulher da minha vida" teria afirmado o Fura-Fila apaixonado.

MINAS GERAIS

14. Todos os denunciados pelos enfermeiros do Hospital João XXIII (Belo Horizonte)

Em protesto, trabalhadores do atendimento de urgência da enfermagem do Hospital de Belo Horizonte denunciaram que os funcionários do setor de internação não receberam a vacina. Eles afirmam que apesar de outros funcionários terem sido vacinados, eles, que cumprem o requisito dos grupos prioritários justamente por estarem em contato direto todos os dias com pacientes. Outros funcionários, que não lidam diretamente com a doença, foram vacinados, segundo denúncias do Sindpros/MG. Uma das trabalhadores denunciou a um portal de notícias: "Estou indignada pela desorganização da vacinação que começou aqui no hospital. Nós ficamos muito felizes com a chegada da vacina, mas, infelizmente, foi um despreparo muito grande. Eu tomei a vacina, mas não foi registrado no meu cartão: qual vacina eu tomei, qual o lote, a data. Não tenho nada registrado."

15. Humberto Souto (prefeito de Montes Claros)

O prefeito do Cidadania foi vacinado, porém ele não faz parte do grupo prioritário. Algumas denúncias indicam ainda que funcionários de sua administração municipal receberam também a primeira dose da vacina.

amapá

16. Randolph Antônio Pinheiro da Silva (secretário de Saúde) e sua esposa 

No município de Serra do Navio, a 203 quilômetros da capital, o casal está sendo investigado pelo Ministério Público para apurar se houve irregularidades. O que foi apontado é que a posição de Randolph na administração municipal foi chave para que ele e sua mulher pudessem furar fila.

acre

No Acre, a esposa de um ex-comandante da Polícia Militar e estudante de psicologia foi acusada de furar a fila após postar uma foto sendo imunizada na Policlínica da PM-AC, em Rio Branco.

rio de janeiro

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) registrou 189 denúncias de "fura-filas". O número é referente somente até a tarde do dia 02/02. 

Na capital do estado, de acordo com os promotores, foram registrados somente dois casos de fura-fila. O que para qualquer um que tenha acompanhado reportagens dos próprios programas do monopólio de imprensa é um número irrisório.

Pela documentação oficiosa do MP, em toda região metropolitana foram seis casos, além de cinco no município de Cabo Frio, três em Itaperuna, um em Campo dos Goytacazes e um em Nova Friburgo.

O MP, porém, destacou que somente "18 Procedimentos Administrativos, três inquéritos Civis e um Procedimento Investigatório Criminal foram instaurados". Apesar das quase duas centenas de denúncias (ainda que em número extremamente subestimado), o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ) recusou duas solicitações que obrigariam a prefeitura de Eduardo Paes (DEM) a divulgar lista de pessoas vacinadas diariamente. O TJ afirma que "não existem provas suficientes que comprovem os casos".

Ao que tudo indica, há espaço de sobra para a atuação do "fura-fila" em território carioca.

petrolina (pernambuco)

A digital influencer Juliana Bezerra, conhecida como Jhuli postou nas redes sociais uma foto na qual ela aparece segurando o cartão de vacinação contra a Covid-19, comemorando o fato de ter sido vacinada em Petrolina. A blogueira não faz parte do público-alvo da campanha, já que a mesma é odontóloga, mas não atua mais em tal área.

A cidade de Pernambuco se encontra, no início de março, na fase amarela, vacinando os ambulatórios e clínicas das redes pública e privada. As listas com os nomes dos trabalhadores enviadas a Secretaria de Saúde, são de responsabilidade de cada instituição. A odontóloga Juliana Bezerra Siqueira Santos tomou a primeira dose através na lista enviada pela Clínica Cuidar que pertence ao seu esposo.

suspeitas de 'falsas vacinações' por todo o país

Em diversos estados estão sendo divulgados, através de vídeos reproduzidos em redes sociais, aplicações incorretas. Nela, com um olhar atento, é possível ver que a seringa é introduzida e retirada antes mesmo que o conteúdo do imunizante seja despejado no paciente. O procedimento correto, que em todos esses casos denunciados não está sendo cumprido, consistiria em empurrar o êmbolo (disco que se move em vaivém no interior de seringas). Nos vídeos, porém, é possível ver que somente a agulha da seringa é injetada, sem que se faça esse movimento.

Profissionais de saúde podem estar sendo orientadas a fazer isso, de modo a que a dose seja contabilizada, porém o conteúdo permaneça em estoque. O que gera que nesse processo possa ocorrer uma facilitação para que outras pessoas sejam vacinadas (que estão fora dos primeiros grupos definidos). Ou ainda, que ocorra a venda ou até mesmo o contrabando das escassas doses do imunizante. 

secretário de saúde do governo de minas gerais, romeu zema (novo) é exonerado após furar fila junto com outros 500

Carlos Eduardo Amaral (antigo secretário de Saúde do governo de Zema)

No momento em que a segunda onda atinge o país, no mês de março, faltam vacinas em várias partes do país. Nem por isso, Carlos Eduardo Amaral, então secretário de saúde do estado de Minas Gerais deixou de organizar o "fura-fila" coletivo. Sua pasta organizou artimanha para que cerca de 800 funcionários vinculados à ela pudessem tomar o imunizante, mesmo não sendo idosos ou mesmo trabalhando presencialmente (o trabalho em casa foi adotado pelo governo desde o início da pandemia).

O que Carlos Eduardo Amaral não contava era que fosse descoberto. E, logo após o caso vir a tona, o governador Romeu Zema apressou-se em demiti-lo. O desligamento foi feito na noite de 12/03. A Assembleia Legislativa de Minas Gerais instalou uma CPI para investigar a lista de vacinados. O MP também abriu inquérito para apurações.

ex-gestor de saúde pública foi exonerado em são miguel do passa quatro (go)

José Antônio Rodrigues (antigo secretário de Saúde municipal)

Após realizada apuração, comprovou-se que José Antônio Rodrigues furou fila no momento em que se vacinavam somente idosos e profissionais de saúde que exerciam trabalho no tratamento de pacientes com Covid-19. O "fura-fila" passaquatrense será processado por crime de peculato.


Conhece mais algum Fura-Fila? Nos avise através do Radar do Editor!

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Paula Montenegro
Taís Souza
Rodrigo Duarte Baptista
Victor Benjamin

Ilustração
Paula Montenegro