Gari é morto e família denuncia: ‘A polícia matou porque era negro’

Foto: Arquivo Pessoal.

O trabalhador em limpeza urbana Marcelo Almeida foi morto por policiais militares (PM’s) na manhã do dia 31 de janeiro. O crime contra o povo ocorreu na favela conhecida como “Quatro Bicas”, que fica no Complexo da Penha. 

Os PM’s, da 7ª Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) e também vinculados ao 16º Batalhão de PM (Vila Cruzeiro), levaram o corpo para o Hospital Getúlio Vargas afirmando que o homem estava ‘caído no chão ferido e em convulsão’ - omitindo que haviam feito disparos momentos antes. O fato foi denunciado pelo irmão de Marcelo à um monopólio de notícias: “Isso [a convulsão] é mentira! No hospital fui informado que ele tinha um buraco de bala nas costas e que os PMs que levaram ele para lá disseram ter achado meu irmão após ele sofrer uma convulsão.”

O mesmo parente de Marcelo Almeida, que tinha 38 anos e estava indo em direção ao trabalho na Comlurb (Companhia Municipal de Limpeza Urbana) no momento em que foi morto, também denunciou que a mochila que ele levava, com dinheiro, cartão de crédito, crachá e chave do carro, teria desaparecido: “Alguém ainda levou a mochila dele com dinheiro e o cartão de crédito. Meu irmão era trabalhador e deu entrada no hospital como indigente, sem qualquer documento. Ele trabalhava desde os 14 anos. Acertaram ele de longe, sem qualquer chance de defesa.”

Indignados com a versão mentirosa da Polícia Militar, o filho de Marcelo, afirmou que o pai fez questão de esperar acabar o tiroteio para, só então, sair de casa. O que foi afirmado também pelo irmão do gari assassinado: “[...] o tiro veio da polícia. Não havia mais confronto quando ele foi baleado.”

Foto: Banco de Dados AND.

Moradores protestam contra a morte do trabalhador

Em protesto, familiares organizaram uma manifestação exigindo justiça para Marcelo. O ato, que ocorreu próximo a uma importante via nos arredores do Complexo da Penha, contou com cartazes, falas e palavras de ordem que denunciavam o crime. À frente do ato ia a camisa laranja de gari de Marcelo.

Mesmo com a presença ostensiva da PM, os moradores não se intimidaram e continuavam a cantar e exigir justiça.

“Foi alvejado por tiro nas costas, só porque ele era negro. Ele estava de boné, numa distância de quase 30 metros e alvejaram ele nas costas sem nem perguntar pra onde ele estava indo. Deram o tiro nas costas primeiro pra depois perguntar” afirmou o irmão de Marcelo.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin