SP: Vendedor ambulante é covardemente agredido por PM’s

Foto: Reprodução.

No dia 15 de janeiro, o vendedor de açaí Geova Oliveira de Lima, de 48 anos teve suas mercadorias roubadas por fiscais da prefeitura de São Paulo. O trabalhador foi covardemente agredido pela Polícia Militar (PM). Tal fato ocorreu na Rua Direita, altura do nº 132, no bairro da Sé, Centro de São Paulo. Em vídeo gravado por sua esposa, Blanca Ramona Medina Vera, 38 anos, o vendedor aparece sendo agredido no chão por vários soldados da PM.

Geova, que é credenciado pela prefeitura e trabalha no centro de São Paulo, foi abordado numa operação de fiscalização, enquanto voltava para casa após um dia de trabalho, acompanhado de sua filha e de sua esposa. Os fiscais exigiram que ele apresentasse sua licença para trabalhar naquele local. Acontece que ele não estava ali trabalhando mas apenas passando e como estava distante de seu ponto, sua licença não era válida ali. Eles então, de maneira arbitrária resolveram “apreender” suas mercadorias, além do triciclo utilizado para trabalhar.

Blanca, contou ao portal de jornalismo Ponte que, o vendedor revoltado com a situação foi reclamar com um dos fiscais, que o agrediu com um soco no rosto, agressão a qual ele respondeu quebrando a kombi da fiscalização. A partir de então, cerca de cinco policiais que acompanhavam a operação, começaram a agredi-lo de maneira covarde, mesmo estando ele imobilizado no chão.

No vídeo feito por ela, é possível ouvir seu desespero ao ver a cena, além da revolta de transeuntes com todo o ocorrido. Geova que chegou a ficar desacordado durante a agressão, disse ao site UOL: “Eles tentaram me matar. Eu ia ser assassinado aqui mesmo.”

As cenas da agressão impressionam tanto pela brutalidade, que diante a repercussão do vídeo na internet circularam rumores de que o vendedor teria sido assassinado no ato de covardia. A SSP (Secretaria de Segurança Pública) se pronunciou através da conta do órgão no Twitter, onde só se deu o trabalho de dizer que o vendedor não foi morto e “apenas” levado ao 1º DP, para elaboração de ocorrência por dano [por Geova ter quebrado a kombi da fiscalização].

Conforme noticiado à exaustão pelo AND, esse não é um caso novo, tampouco isolado. Com a crise geral do capitalismo burocrático no país, o alto índice de desemprego e a desindustrialização crescente do nosso país, é cada vez maior a massa de trabalhadores ambulantes submetidos a todo tipo de violência por parte do velho Estado.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin