Índia: Rona Wilson tem computador invadido e ‘provas’ plantadas de ‘vínculo com maoistas’

Rona Wilson, advogado popular indiano e Secretário de Relações Públicas do Comitê de Defesa dos Presos Políticos (CDPP) - perseguido político desde 2018 acusado de vínculo com o clandestino Partido Comunista da Índia (Maoista) - conseguiu comprovar a maquinação reacionária. Seu computador foi manipulado durante mais de 22 meses, pelo que tudo indica pela polícia política indiana do fascista Narendra Modi, antes de uma busca e apreensão realizada naquele ano. Assim, a "prova" de que Rona é vinculado aos maoistas - uma suposta correspondência "encontrada" em seu computador - se manifesta completamente farsesca.

As cartas foram colocadas no computador através de mercenários cibernéticos (hackers) utilizando-se de software malicioso, segundo o informe forense digital Arsenal Digital. Foram mais de dez correspondências falsas incriminando o ativista.

"O Arsenal recebeu um disco rígido em 31 de julho de 2020, que continha imagens forenses e produtos de trabalho policial relacionados com Wilson e outros acusados no caso Bhima Koregaon. A análise baseou-se em grande parte em uma imagem forense obtida do disco rígido de dentro do computador de Wilson e uma memória USB que havia se conectado ao computador", disse o informe.

Ainda segundo o informe, o agente que incriminou Wilson tinha muitos recursos e tempo disponíveis, pela complexidade do ataque. Além disso, o malware utilizado teria sido implementado no transcurso de quatro anos antes de ser utilizado no ataque, que durou 22 meses, o que revela uma ação planificada de longo prazo.

"Esse é um dos casos mais graves de manipulação de provas que o Arsenal encontrou, segundo várias métricas que incluem o vasto período de tempo entre a entrega do primeiro e do último documento incriminatório. O computador do Wilson foi comprometido em 13 de junho de 2016, depois de uma série de correios eletrônicos suspeitos de alguém que usava a conta de correio eletrônico de Varavara Rao", assinalou o informe.

A farsa é tamanha que, segundo os peritos, não há nenhuma evidência de que os arquivos tenham sido abertos sequer no computador de Rona Wilson. Foram plantados e assim ficaram.

Em uma das cartas plantadas, a polícia de Pune menciona que Varavara Rao e Rona Wilson estariam maquinando, com o PCI (Maoista), a execução do primeiro-ministro fascista Modi.

O advogado foi também co-acusado de um episódio de violência em Bhima Koregaon, quando ativistas e massas celebraram os 200 anos de uma batalha na qual destacamentos dalits venceram o Exército de um clã Brâmanes - os dalits conformam uma casta oprimida e explorada, onde se encontra a maioria das classes populares - e foram atacados por grupelhos fascistas, contra os quais reagiram. Com tais provas de maquinação policial, a defesa de Wilson pede a inclusão dessas informações no processo, para inocentá-lo.


Ativista Rona Wilson.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin